sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Diálogo no céu



 - Marriel...Marriel!
- Sim meu Senhor, aqui estou.

- Marriel, quero o relatório de sua visita a casa daquela pessoa que tanto tem clamado por ajuda e que você foi encarregado de auxiliar.
- Bom, meu Senhor, conforme seu pedido, dirigi-me para a casa da pessoa com mais 4 querubins escolhidos a dedo para sondarmos a real situação da pessoa. Na primeira semana observamos seus atos, pensamentos e atitudes e pudemos notar que é uma pessoa muito religiosa, mas cuja fé, ainda é mais ligada a conceitos do que a fé racional e verdadeira. Pela casa encontramos uma mistura de imagens de santos, com incensos, pedras, cristais, velas, e uma salada completa de religiões e doutrinas, fazendo com que a pessoa nem saiba para quem pedir...

- Hum...continue...
- Bom, a situação mais grave é a financeira, devido ao descontrole nos gastos e excesso de cartões e talões de cheque, nosso "protegido" passou a gastar além dos seus limites e em pouco tempo, transformou a sua vida em um tormento de cobradores e ligações sem fim, e para piorar, não nos ouve nem cutucando, nem em sonho e muito menos acordado.

- Por que você diz isso?
- Porque chegamos bem na hora em que ele estava se dirigindo a um agiota que iria fazer um empréstimo a juros extorsivos. Acredita que ele foi ao local e durante o trajeto orava para que tudo desse certo?. Olha, nós tentamos de tudo para mostrar a ele o erro que iria cometer, mas aqueles outros "anjos" que o Senhor conhece bem, estavam ao lado dele fazendo sugestões de que tudo iria se resolver, que seria bom, que ele teria paz. Nós dizíamos que seria mais uma dívida, mais uma loucura, que não se paga dívidas com novas dívidas, mas ele nem nos ouvia...

- E então...
- Então, ele conseguiu mais uma dívida. O dinheiro que ele pegou evaporou em segundos, e 3 semanas depois ele já estava desesperado com mais um pagamento para fazer e já pensava em vender o automóvel que mal acabara de pagar. Tentamos de tudo, mostramos no sonho as contas que nosso anjo matemático fez, e mesmo mostrando que a venda dos bens só iria piorar a situação, ele estava mais uma vez, cercado por aqueles "anjos" que o Senhor conhece bem e preferiu ouvir a "voz doce" da ilusão.

- Como ele está agora?
- Mal, muito mal!. Não tem mais carro, nem casa, nem ânimo para trabalhar, nem coragem de se levantar. A cabeça parece um formigueiro de idéias, mas os "anjos" que o Senhor conhece estão colocando uma idéia fixa de que a morte é a solução, que o único caminho é o suicídio, e já preparam um lugarzinho especial para ele, naquele canto de dor que o Senhor conhece bem...

- E vocês? O que estão fazendo?
- Ora Senhor, estamos nos esforçando de todas as maneiras dentro da liberdade que ele possui para decidir o que quer da vida. Ora ele ora para o Senhor e pede ajuda, ora se revolta com o Senhor e chora. Mas, na hora em que chegamos e tentamos falar através da intuição, dos sonhos, dos amigos, e até de mensagens via Internet, afinal de contas, somos anjos modernos, nem assim ele se anima, e sabe por que Senhor?

- Eu sei queridos anjos, Eu sei...
- Pois é Senhor, o Senhor tudo sabe. Sabe bem que o ser humano ainda prefere a ilusão das facilidades, preferem a cama luxuosa ao sono reparador, escolhem a casa pela fachada sem reparar nas energias do local, comparam as pessoas pelo que vestem e não pelo caráter que possuem, e quando a dor os visita, passam a arrumar mil desculpas e dez mil culpados pela situação que eles mesmos criaram. Endurecem o coração, fecham as janelas da vida e as portas do coração. Oram mecanicamente, pedem ajuda, mas se trancam, não reagem, não aceitam a luta.

- Mas, não podemos desistir, sabes bem que "eles" ainda são crianças imaturas, que estão em crescimento...
- Sim, já solicitei reforços. Hoje mesmo estaremos lá com mais de 100 querubins e vamos fazer de tudo para levantar essa alma em conflito. Posso pedir um favor especial?

- Claro, o que seria?
- Aumenta o nosso estoque de paciência e duplique nossa capacidade de amar, porque ajudar os humildes é moleza, mas levantar os orgulhosos e os cegos da alma, é tarefa gigante e precisamos do Teu amor. Que o Senhor nos abençoe.

- Amém.
Rivalcir

Nenhum comentário:

Postar um comentário