sexta-feira, 29 de julho de 2011

Faça a CARIDADE


Glorificada seja onde fores.
Mãos que te fazes sol, apoio e ninho
Para todos os tristes do caminho.
Mão que recorda um lírio aberto às dores...
Mão generosa, mão em que adivinho
A mensagem de Cristo em resplendores.
Mão que convertes lágrimas em flores.
Deus te abençoe os gestos de carinho.
Nunca enxerguei a forma de teu culto.
Fito-te a luz que passa e enquanto exulto.
Vejo que o mundo se aprimora ao vê-la!
Caridade! És o dom que nos irmana.
Amor de Deus na inteligência humana.
Uma estrela engastada noutra estrela!
...
AUTA DE SOUZA

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Brinquedo é coisa séria

A brincadeira tem significados importantes para as crianças.
 
Na brincadeira, a espontaneidade da criança se faz muito importante.
 
Não se deve conduzir, portanto, a brincadeira, nem aguardar que a criança utilize os brinquedos que se compre como o fabricante prescreveu.
 
Dar um brinquedo significa dizer a ela que temos plena certeza de que ela o utilizará adequadamente. É atestado de confiança na sua capacidade.
 
Equivocamo-nos quando desejamos que nosso filho brinque do jeito que se espera.
 
Afinal, a sua criatividade é que determinará a melhor maneira de utilizar o que lhe estamos oferecendo.
 
Como nossos filhos têm, muitas vezes, tendências à agressividade, cumpre não cultivá-las ainda mais.
 
A escolha do brinquedo é de suma importância.
 
Brinquedos-armas podem funcionar como agentes indutores de descerramento de valores no plano da memória inconsciente.
 
Se dermos um brinquedo-tanque motivaremos a criança a vivenciar o clima de guerra; o brinquedo-metralhadora é símbolo de morte; brinquedo-cassetete impulsiona à violência; brinquedo-baralho induz ao vício.
 
Mas o brinquedo-trator estimula à produção, ao trabalho. O brinquedo-instrumento cirúrgico motiva à valorização da vida.
 
O brinquedo-ambulância fala da solidariedade. O brinquedo-letras ou números lhe exercitará a inteligência.
 
Na mesma linha de pensamento, interpretar com leviandade a brincadeira dos pequenos é desconsiderar-lhe a importância.
 
Assim, quando o filho atinge o pai com o revólver de brinquedo e o pai toma atitude do atingido, que depois se ergue e prossegue a agir, a criança não está aprendendo o que significa "matar".
 
Está afirmando o pai que ela não está sendo levada a sério.
 
Atitude correta é o pai, ao receber os tiros, dizer-lhe que se for morto, não poderá mais providenciar o pão à mesa, nem pagar o sorvete, ou levá-la a passear.
 
Esta é atitude coerente. Nem sermões. Nem agressão de volta.
 
Fazer com que a criança perceba que, se o pai levar o tiro, não continuará presente. Aprendizado que se torna positivo.
 
Tornemos a lembrar que Jesus determinou: "Deixai vir a mim as criancinhas, e não as impeçais, porque delas é o Reino dos Céus", e não nos permitamos, por pura invigilância, distrair-lhes as mentes com falsas alegrias, sufocar-lhes as virtudes.
 
Não lhes coloquemos os pés na areia movediça da perturbação.
 
Você sabia?
 
...que os filhos são programados na esfera espiritual, antes da reencarnação?
 
E que nessa programação são levadas em conta as questões crédito-débito, decorrentes das encarnações anteriores?
 
E que os deveres dos pais em relação aos filhos estão inscritos na sua consciência?

 

Autor:
Redação do Momento Espírita, com base no cap. 17 do livro Uma vida para seu filho, de Bruno Bettelheim, ed. Campus e no texto Dê brinquedos educativos aos seus filhos, da Revista O Espírita, de out/dez. 96.

terça-feira, 26 de julho de 2011

A arte de ser avó: 


Netos são como heranças: você os ganha sem merecer. Sem ter feito nada para isso, de repente lhe caem do céu. É, como dizem os ingleses, um ato de Deus. Sem se passarem as penas do amor, sem os compromissos do matrimônio, sem as dores da maternidade. E não se trata de um filho apenas suposto, como o filho adotado: o neto é realmente o sangue do seu sangue, filho de filho, mais filho que o filho mesmo...

Cinquenta anos, cinquenta e cinco... Você sente, obscuramente, nos seus ossos, que o tempo passou mais depressa do que esperava. Não lhe incomoda envelhecer, é claro. A velhice tem as suas alegrias, as suas compensações — todos dizem isto embora você pessoalmente, ainda não as tenha descoberto — mas acredita.

Todavia, também obscuramente, também sentida nos seus ossos, às vezes lhe dá aquela nostalgia da mocidade. Não de amores nem de paixões: a doçura da meia-idade não lhe exige essas efervescências. A saudade é de alguma coisa que você tinha e lhe fugiu sutilmente junto com a mocidade. Bracinhos de criança no seu pescoço. Choro de criança. O tumulto da presença infantil ao seu redor. Meus Deus, para onde foram as suas crianças? Naqueles adultos que hoje são seus filhos, que têm sogro e sogra, cônjuge, emprego, apartamento a prestações, você não encontra de modo nenhum as suas crianças perdidas. São homens e mulheres - não são mais aquelas crianças que você recorda.
E então um belo dia, sem que lhe fosse imposta nenhuma das agonias da gestação ou do parto, o doutor lhe põe nos braços um menino. Completamente grátis — aquela criancinha da sua raça, da qual você morria de saudades, símbolo ou penhor da mocidade perdida. Pois aquela criancinha, longe de ser um estranho, é um menino que lhe é "devolvido". E o espantoso é que todos lhe reconhecem o seu direito de o amar com extravagância; ao contrário causaria escândalo e decepção se você não o acolhesse imediatamente com todo aquele amor recalcado que há anos se acumulava, desdenhado, no seu coração.

Sim, tenho certeza que a vida nos dá os netos para nos compensar de todas as mutilações trazidas pela velhice. São amores novos, profundos e felizes que vêm ocupar aquele lugar vazio, nostálgico, deixado pelos arroubos juvenis. Aliás, desconfio muito de que os netos são melhores que namorados, pois que as violências da mocidade produzem mais lágrimas do que enlevos.

No entanto — no entanto! — nem tudo são flores no caminho da avó. Há, acima de tudo, a rival: a mãe. Não importa que ela seja sua filha. Não deixa por isso de ser mãe do seu neto. Não importa que ela ensine o menino a lhe dar beijos e a lhe chamar de "vovozinha", e lhe conte que de noite, às vezes, ele de repente acorda e pergunta por você. São lisonjas, nada mais.

Rigorosamente, nas suas posições respectivas, a mãe e a avó representam, em relação ao neto, papéis muito semelhantes ao da esposa e da amante dos triângulos conjugais.

A mãe tem todas as vantagens da domesticidade e da presença constante. Dorme com ele, dá-lhe de comer, dá-lhe banho, veste-o. Embala-o de noite. Contra si tem a fadiga da rotina, a obrigação de educar e o ônus de castigar.

Já a avô, não tem direitos legais, mas oferece a sedução do romance e do imprevisto.
Mora em outra casa. Traz presentes. Faz coisas não programadas. Leva a passear, "não ralha nunca". Deixa lambuzar de pirulitos. Não tem a menor pretensão pedagógica. É a confidente das horas de ressentimento, o último recurso nos momentos de opressão, a secreta aliada nas crises de rebeldia.

Uma noite passada em sua casa é uma deliciosa fuga à rotina, tem todos os encantos de uma aventura. Lá não há linha divisória entre o proibido e o permitido. Dormir sem lavar as mãos, recusar a sopa e comer croquetes, tomar café — café! — mexer no armário da louça, fazer trem com as cadeiras da sala, destruir revistas, derramar a água do gato, acender e apagar a luz elétrica mil vezes se quiser e até fingir que está discando o telefone.

Riscar a parede com o lápis dizendo que foi sem querer — e ser acreditado! Fazer má-criação aos gritos e, em vez de apanhar, ir para os braços da avó e de lá escutar os debates sobre os perigos e os erros da educação moderna.

Sabe-se que, no reino dos céus, o cristão desfruta os mais requintados prazeres da alma. Porém esses prazeres não estarão muito acima da alegria de sair de mãos dadas com o seu neto, numa manhã de sol. E olhe que aqui embaixo você ainda tem o direito de sentir orgulho, que aos bem-aventurados será defeso. Meu Deus, o olhar das outras avós, com os seus filhotes magricelas ou obesos, a morrerem de inveja do seu maravilhoso neto.

E quando você vai embalar o menino e ele, tonto de sono, abre um olho, lhe reconhece, sorri e diz: "Vó!", seu coração estala de felicidade, como pão ao forno.

E o misterioso entendimento que há entre avó e neto, na hora em que a mãe o castiga, e ele olha para você, sabendo que, se você não ousa intervir abertamente, pelo menos lhe dá sua incondicional cumplicidade e apoio... Além é claro das compensações....

Até as coisas negativas se viram em alegrias quando se intrometem entre avó e neto: o bibelô de estimação que se quebrou porque o menininho — involuntariamente! — bateu com a bola nele. Está quebrado e remendado, mas enriquecido com preciosas recordações: os cacos na mãozinha, os olhos arregalados, o beiço pronto para o choro; e depois, o sorriso malandro e aliviado porque "ninguém" se zangou, o culpado foi a bola mesma, não foi, Vó?

Era um simples boneco que custou caro. Hoje é relíquia: não tem dinheiro que pague.
Raquel de Queiroz

♥♥ ♥ Avós são mães com açucar ♥♥♥

sexta-feira, 22 de julho de 2011



Permissão

 

 


O tempo não passa em vão
Cada minuto tem sua explicação
No meu e no seu viver
Só vai acontecer,
Somente aquilo que Deus
Preparou e nada mais

Nada além mais...
Nada além mais
Vai acontecer no seu viver além
Do que Deus preparou pra você
Esqueça os porquês, também o talvez
Só saíba que tudo o que aconteceu,
Foi permissão de Deus
Cada lágrima, permissão de Deus,
Cada sorriso, permissão de Deus
Cada perda e permissão de Deus
Cada conquista, permissão de Deus,
Cada luta, permissão de Deus
Cada vitória, permissão de Deus
Cada morte é permissão de Deus
Cada vida, permissão de Deus
Tudo é pela permissão de Deus
Permissão de Deus, permissão de Deus

Ele é dono de tudo, passado, presente e
Futuro, e tudo que acontecerá
Será permissão de Deus...

Autor desconhecido

quarta-feira, 20 de julho de 2011


Esmolas Esquecidas

Dá o que possas, como possas e quanto possas, em benefício
dos outros, mas recorda sempre essas esmolas esquecidas....
O timbre de voz fraterna com quem ainda não simpatizas...
O sorriso acolhedor para a visita inesperada...
O minuto de boa vontade no esclarecimento amigo...
A simples conversação reconfortante com a pessoa
cuja presença te desagrada...
O silêncio generoso ante a provocação daqueles
que ainda não te compreendem...
A insignificante gentileza na via pública...
A referência construtiva em favor dos ausentes...
O serviço singelo aos desconhecidos...
A oração pelos adversários...
A consideração para com os mais velhos...
O amparo à criança...
A ligeira visita aos doentes...
O bilhete afetuoso ao irmão necessitado de bom ânimo...
O carinho em casa...
O socorro aos desalentados...
A palavra otimista para quem te ouve...
A leitura edificante...
O respeito às situações que não conheces...
O auxilio à Natureza...
A cooperação desinteressada no bem...
Não te afastes do abençoado serviço a todos.
Os pequeninos gestos espontâneos da verdadeira fraternidade são alicerces seguros na construção do Reino de Luz e Amor.
Scheilla
Senhor, Ensina-nos:
A orar sem esquecer o trabalho
A dar sem olhar a quem
A servir sem perguntar até quando
A sofrer sem magoar seja quem for
A progredir sem perder a simplicidade
A semear o bem sem pensar nos resultados
A desculpar sem condições
A marchar para a frente sem contar
os obstáculos
A ver sem malicia
A escutar sem corromper assuntos
A falar sem ferir
A compreender o próximo sem
exigir entendimentos
A respeitar os semelhantes sem reclamar
consideração.
A dar o melhor de nós, sem cobrar taxas
de reconhecimento
Senhor, fortalece em nós a paciência para
com as dificuldades.
Ajuda-nos sobretudo,
a reconhecer que a nossa felicidade
mais alta será,invariavelmente,
aquela de cumprir-Te os desígnios
onde e como queiras, hoje,agora e sempre.

***Emmanuel
***

♥♥♥ Os amigos são a forma de Deus cuidar de nós ♥♥♥

terça-feira, 19 de julho de 2011

ORAÇÃO DA CRIANÇA


Amigo.
Ajuda-me agora, para que eu te auxilie depois.
Não me relegues ao esquecimento, nem me
condenes à ignorância e à crueldade.
Venho ao encontro de tua aspiração,
de teu convívio, de tua obra.
Em tua companhia estou na condição
da argila nas mãos do oleiro.
Hoje, sou sementeira, fragilidade, promessa...
Amanhã, porém, serei tua própria realização.
Corrige-me, com amor, quando a sombra do erro
envolver-me o caminho, para que a confiança
não me abandone.
Protege-me contra o mal.
Ensina-me a descobrir o bem.
Não me afastes de Deus e ajuda-me a conservar
o amor e o respeito que devo às pessoas,
aos animais e às coisas que nos cercam.
Não me negues tua boa vontade,
teu carinho e tua paciência.
Tenho tanta necessidade to teu coração,
quanto a plantinha tenra precisa da
água para prosperar e viver.
Dá-me tua bondade e dar-te-ei
cooperação. De ti depende que eu seja
pior ou melhor amanhã.
***Emmanuel ***

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Reverência ao Destino


Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que se expresse sua opinião...
Difícil é expressar por gestos e atitudes, o que realmente queremos dizer.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias...
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus próprios erros.

Fácil é fazer companhia a alguém, dizer o que ela deseja ouvir...
Difícil é ser amigo
para todas as horas e dizer a verdade quando for preciso.


Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre a mesma...
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado...
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece.

Fácil é viver sem ter que se preocupar com o amanhã...
Difícil é questionar e tentar melhorar suas atitudes impulsivas e as vezes impetuosas, a cada dia que passa.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar...
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar...
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto.

Fácil é ditar regras e...
Difícil é segui-las...


Carlos Drummond De Andrade
               SERVIR MAIS, TRABALHANDO MAIS


Sempre fazer mais, trabalhando mais.
O dia reaparece carreando preocupações
ante a carga de lutas entretidas na véspera?
Servir mais, trabalhando mais.
Provações repontam, de improviso, anunciando empeços maiores ou desastre iminente?
Trabalhar mais, servindo mais.
Companheiros queridos nos deixam a sós,
quando mais complexa é a nossa própria
situação perante as responsabilidades que assumimos no bem de todos?
Servir mais, trabalhando mais.
Crises se nos articulam à frente, propondo-nos sacrifícios e obrigações que nos parecem impraticáveis?
Trabalhar mais, servindo mais.
Obscureceram-se caminhos e discórdias sobrevieram, impondo-nos a impressão de
que nos achamos sob a influência dos
inimigos da luz?
Servir mais, trabalhando mais.
Angústias, desapontamentos, decepções,
embargos, exigências e frustrações nos surpreenderam de chofre... O que era
esperança é desencanto,
o que era alegria fez-se amargura...
O dia escurece, a força como que nos
abandona... Tudo se nos afigura contrário
à expectativa da hora primeira?
A solução a todos os problemas é
trabalhar mais e servir mais.
Fora do trabalho, que se expressa em
serviço ao bem geral, estamos conosco,
mas, dentro do serviço que se expressa
em trabalho constante no vem dos outros
e na felicidade de todos, estamos
e estaremos com Jesus.
BATUÍRA
Eu espero...
Sua atenção, mesmo quando sou incapaz de ver
ou ouvir o que você necessita...
Eu lhe cobro amor quando eu mesmo não sei me amar...
Eu espero um telefonema seu, só para saber se nossa amizade existe; mas nunca faço o mesmo por você...
Eu lhe cobro companheirismo mas sou o primeiro
a não lhe acompanhar...
Eu espero teu perdão quando não sei perdoar...
Temos uma infindável lista de esperas e cobranças dentro de nosso convívio familiar, afetivo, nas amizades, em ambiente de trabalho e a qualquer setor de nossa vida.
Esperamos sempre...
Cobramos sempre...
Sem darmos conta que estamos cobrando de nós mesmos.
Nosso orgulho, ego e egoísmo nos cegam a ponto de culparmos tudo e a todos pelas nossas frustrações e infelicidades; mas esquecendo que elas são somente
os frutos que plantamos.
Podemos chamar de lei de ação e reação ou de lei
cósmica ou lei de retorno, mas, temos a cada segundo
de vida a oportunidade de plantarmos e jogarmos as sementes daquilo que queremos colher mais à frente, afinal, a escolha do plantio é puramente nossa.
Está na hora de despertar para uma consciência maior, mais madura e sincera para com aquilo que queremos .
...e viver cada dia da melhor forma que puder, dando o melhor de nós àqueles que nos rodeiam e a nós mesmos...
Afinal, se existe o plantio, a colheita é inevitável. 
Autor:Desconhecido

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Casa ou Lar?


O que queremos para nós? Uma casa ou um lar?
Quando pensamos numa casa, imaginamos a parte material,
física, ou seja, a forma, o tamanho, a localização, etc.
Quando falamos em lar, pensamos logo naqueles que nele habitam,
bem como no tipo de relacionamento que há entre seus membros.
É claro que todos nós precisamos de um espaço físico para viver,
de preferência com conforto, porém,
há muitas pessoas que se preocupam excessivamente,
em ter uma bela casa, com muito luxo e conforto,
mas se esquecem do principal: das pessoas que nele vivem.
Desse modo, ao pensarmos num lar,
lembremo-nos de que acima das condições materiais,
estão as condições emocionais de cada familiar que lá se encontra.
Procuremos pensar mais no lar do que na casa.
Cuidemos do bem estar emocional de cada um,
procurando viver em paz e harmonia, compreendendo,
sendo atenciosos e amando nossos familiares.
Afinal, sabemos que o bem material é perecível, passageiro.
No dia em que partirmos aqui da Terra,
o único bem que levaremos serão o afeto,
e o amor construídos ao longo da nossa jornada.
Então, cultivemos em nossas vidas aquilo que realmente é importante:
O amor incondicional àqueles que conosco convivem,
pois todos objetivamos o mesmo ideal, que é o da alegria,
da paz e da  felicidade que o Mestre Jesus nos prometeu um dia,
desde que nos amemos uns aos outros como nosso Pai Celestial nos ama!

Aceitando-se


Aceitação não quer dizer passividade.
Se existe alguma coisa que você deseja mudar, tome uma atitude e mude.
A aceitação não significa que você aprova ou apóia certas coisas.
Significa apenas que você passa a vê-las como realmente são.
As coisas são como são. Você é a pessoa que você é. Ou você aceita as coisas como são,
ou terá a opção de fazer da sua vida uma verdadeira miséria.
Não há dúvida de que existem muitas coisas que você hoje acredita,
que deveria haver feito de modo diferente,
e outras que você gostaria de jamais havê-las feito.
No entanto, aceite as coisas como são, ou como estão.
Na realidade você não poderá jamais mudá-las,
apoiado ao simples fato de fazer de conta que elas aconteceram; ou não aconteceram.
A aceitação irá ajudá-lo a ver as coisas com maior clareza;
ela irá contribuir para que você aprenda e cresça; para que amadureça.
Pense num bebê aprendendo a dar seus primeiros passos.
Quando ele tropeça e cai ele não se deprime, fica paranóico, envergonhado ou irado;
tampouco desenvolve em razão da queda complexo de culpa,
úlcera ou pressão arterial alta.
Nem tenta, muito menos, fazer de conta que a queda não aconteceu.
Ele simplesmente se recompõe, apoiando-se no objeto mais próximo.
Decidido e com entusiasmo ele volta a tentar,
e aceita o fato de que terá de cair muitas outras vezes,
antes de começar a andar com segurança.
Jamais se esqueça de que só mesmo num ambiente de verdadeira aceitação,
o aprendizado,e o crescimento têm chance de acontecer.
O passo seguinte será finalmente usufruir a maravilhosa paz de Deus,
aquela paz que excede toda lógica humana, todo entendimento.

Autor:Desconhecido
 

quarta-feira, 13 de julho de 2011

O amor que constrói


Se você pode ser a luz, seja sempre o melhor!!!
Não queira ser apenas os galhos,
se você pode ser a árvore que dá frutos!!!
Não queira ser o carrasco que condena,
se você pode ser o Juiz que liberta!!!
Não queira humilhar o excluído,
se você pode salvá-lo!!!
Não queira ser o espinho que fere,
se você pode ser a rosa que perfuma!!!
Não apague a luz do próximo,
se você pode fazê-la brilhar tanto quanto a sua!!!
Não queira ser apenas a seta que mostra o caminho,
se você pode ser a luz que ilumina a estrada!!!
Se você não encontra quem o ame, pode amar a todos, assim mesmo!!!
Se você não pode ser o verso, seja a inspiração que o torna belo!!!
Não desperdice à tôa o dom da vida,
se você pode ser um celeiro de bênçâos!!!
Não dê guarida à cobiça e inveja, se você pode ser feliz com o que possui!!!
Não seja a fumaça que sufoca, se você pode ser a brisa que acaricia!!!
Não seja o amigo de fachada, se você pode ser o amigo verdadeiro!!!
Não seja a ferrugem que corrói,
se você pode ser o
Amor que constrói!!!

Espelhos da Alma

 

 

Como expectadores da vida alheia, julgamos diariamente os gestos e atitudes do nosso próximo. Quem diz que nunca julga, não é honesto consigo mesmo. Quando fazemos um comentário, qualquer que seja, estamos julgando. Cada vez que exprimimos uma opinião pessoal sobre alguma coisa, fato ou alguém, estabelecemos um julgamento, justo ou injusto. E quando somos nós o centro da platéia, pedimos clemência, tolerância, imploramos interiormente para que se coloquem no nosso lugar e tentem entender nossas ações ou reações. Colocar-se no lugar do outro para entendê-lo, seria entrar no seu coração e alma, sentir suas emoções, vestir sua pele. Impossível. Cada um de nós é único e mesmo aquelas pessoas que mais amamos não nos transferem suas dores tais e quais. Sentimos sim, quando sofrem, mas por nós, porque nossa própria alma se entristece. Deveríamos, todos, possuir um espelho da alma, para que pudéssemos nos olhar interiormente antes de julgarmos outras pessoas. Sentiríamos, provavelmente, vergonha dos nossos pensamentos. Por que nosso próximo é tão exposto às imperfeições, falhas, pecados, más ou boas decisões, quanto nós. Se houvesse uma câmera capaz de revelar aos outros nossos pensamentos diários, iríamos estar sempre fugindo dela. Por quê? Porque ante a possibilidade de que seja revelado nosso eu, seríamos muito mais honestos conosco. Isso nos tornaria, talvez, mais tolerantes e mais humildes. Quando alguém sofre porque está atravessando por um caminho pedregoso, dói nessa pessoa não somente a passagem por esse caminho, mas também o olhar dos outros, que condenam sem piedade, as línguas que ferem mais profundamente que facas e punhais.

As pessoas que esquecem facilmente que tiveram um passado que, mesmo se correto, nunca foi um lago de água transparente, porque puras, só as criancinhas. E ninguém pode dizer o que virá amanhã, se houver amanhã. Ninguém está ao abrigo das chuvas repentinas da vida, das torrentes que podem levar tudo, dos males que podem atingir o corpo, às vezes a mente. Apenas um minuto e tudo pode se transformar. Então... melhor exercer a tolerância, a bondade, a compaixão, antes de julgarmos se outros estão certos ou errados, se têm ou não razão. E quando a tentação for grande de olhar o que se passa com outros, bom mesmo é se lembrar do espelho que deveria retratar nossa imagem interior que pediria, certamente, compreensão. E como não sabemos o que o amanhã nos reserva, vivamos o dia de hoje com sabedoria, coração amoroso para com o próximo e olhar voltado para o Alto. 

terça-feira, 12 de julho de 2011

Além do sol


No horizonte, vemos o sol se pôr.
Ao mesmo tempo em que está longe,
Está perto de nós.
O mesmo ocorre com a nossa vida.
Por isso, trabalhe com afinco pelo bem.
Ele nos confere um bilhete especial.
Nele está escrito: trabalhador do Cristo!!!
Portanto, esta é a senha que nos garante
O acesso ao reino do Pai Maior.
Não entra nele quem não se dedica ao bem.
Quem não serve ao seu semelhante.
É isso o que Cristo espera de nós.
O seu chamado vem do horizonte da vida.
Então, não espere, faça o melhor que te cabe.
Segue confiante no Mestre Amado.
Doe uma parte de seu tempo a ele.
Tenha certeza: serás cada vez mais feliz!!!

Autor:Desconhecido

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Felicidade é amenizar a dor do próximo


Acreditem que não há felicidade maior para nós
do que amenizarmos a dor de alguém.
Ás vezes uma pessoa nos procura envolvida em sombra,
dor e desespero, sem qualquer esperança.
Se realmente nos esquecermos de nós mesmos
e envolvermos essa pessoa em vibrações amorosas,
ouvindo-a e confortando-a, ela será envolvida em energias
que a revitalizarão e lhe darão o ânimo e a coragem para prosseguir.
Se procurarmos amenizar a dor do próximo,
certamente muitas tragédias poderão ser evitadas,
pois não sabemos o tamanho do desespero e do desequilíbrio
que envolve essa pessoa. Estejamos sempre prontos para o socorro
a esse ou àquele irmão menos afortunado.
Quando contribuímos para acalmar e amenizar a dor de alguém,
o júbilo que sentimos é tamanho que somos imediatamente
invadidos por uma sensação maravilhosa de paz e felicidade,
pois fomos úteis e cumprimos aquilo que nosso Pai Celestial espera de nós.
Saibamos que somente com o amor ao próximo construiremos um mundo melhor
dentro de nós e em conseqüência ao nosso redor.
Só o amor salva e cura todas as dores.
Amemo-nos uns aos outros e em breve transformaremos esse mundo
de dores em um mundo de paz, alegria e fraternidade acima de tudo.
Fiquem na paz e no amor de Jesus!

Autor:Desconhecido

Deus cuida de você

 

 


Você já sentiu como se ninguém ligasse para você?
Talvez você esteja sentindo isso agora.
Bem, a boa notícia é que Jesus liga para você!
Não importa que tipo de situação você está enfrentando 
ou o que os outros dizem.
Deus está preocupado com os seus problemas.
E não é só isso; Deus se interessa por tudo 
o que diz respeito a você.
Foi Ele quem criou você e Ele sabe, melhor do que você mesmo,
o que está atormentando você.
Por isso, desfaça-se de suas preocupações entregando-as para Ele.
Paulo de Tarso nos diz para não nos preocuparmos,
mas que oremos sobre tudo e, depois de orar,
que começemos a agradecer a Deus o fato de Ele responder às orações.
Ele continua e nos diz que, depois que fizemos isso,
Deus vai nos abençoar com a paz.
Se você  precisa de paz no meio de uma situação, chegue-se a Deus em oração.
"Deus cuida de você”. Ele se interessa por você.
Uma das palavras-chave aqui é esta pequena preposição de que
Deus se interessa em seu lugar.
Ele se preocupa e assim você não tem de se preocupar.
Ele cuida de você. Por isso, deixe tudo com Ele.
Ele se sairá muito melhor nessa tarefa do que você! 

Autor:deconhecido

Egoísmo Humano

 

 


A humanidade encontra-se num momento de transição, onde todos andam
de lá para cá atrás de algo que não sabem entender o que é...
Estamos dessa forma, porque estamos almejando somente TER e não SER.
A Natureza Divina é sábia, cobra-nos a todo instante uma postura
mais coletiva do que individual, perceba que a natureza vive no coletivo
e não individualmente, a semente para germinar necessita do solo,
da chuva, dos ventos e principalmente da Luz.
E nós não somos diferentes dessa semente necessitamos uns dos outros
para podermos melhorar, crescer e aperfeiçoar.
Se atentarmos a conhecer a natureza, teremos muito mais condições
de entendermos a nós mesmos.
O egoísta não tem a dádiva da contemplação, porque não enxerga além dele mesmo...
O egoísta não pode se dar ao outro com amor de irmão, porque para ele
não existe o próximo...
O egoísta nunca pode dar uma palavra amiga, porque seus problemas
são maiores do que o dos outros...
Diante de tantos atropelos e desencontros entre os irmãos, muitos se
voltam apenas para si mesmos e não percebem que está afastando de si
próprio a maior dádiva dos ensinamentos que Jesus nos deixou,
a caridade para com todos indistintamente.
O egoísmo nos deixa cegos e incapazes de Amar ou Doar-se ao próximo,
porque somente ao egoísta interessam os seus propósitos e os seus objetivos.
Lembremo-nos sempre de que o egoísmo nos deixa vazios sem estímulo
de ajudar ao outro.Todos têm a Cura para o egoísmo, reflita sobre suas ações,
seus pensamentos e procure olhar a sua volta e veja quantas pessoas
estão esperando para serem ajudadas por você.
Sejamos menos materialista, percebamos todos juntos que somos sim uma
individualidade, mas temos que viver no coletivo para nosso
crescimento e aperfeiçoamento.
Façamos cada um de nós à diferença para o crescimento moral da humanidade. 

Autor:Desconhecido

quinta-feira, 7 de julho de 2011

A Alma do Mundo

 

Quando você conseguir superar graves problemas de relacionamentos, não se detenha na lembrança dos momentos difíceis, mas na alegria de haver atravessado mais essa prova em sua vida.
Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na benção de Deus que permitiu a cura.
Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades.
Elas serão uma prova de sua capacidade, e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo.
Uns queriam um emprego melhor;
outros, só um emprego.
Uns queriam uma refeição mais farta;
outros, só uma refeição.
Uns queriam uma vida mais amena;
outros, apenas viver.
Uns queriam pais mais esclarecidos;
outros, ter pais.
Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar.
Uns queriam ter voz bonita; outros, falar.
Uns queriam silêncio; outros, ouvir.
Uns queriam sapato novo; outros, ter pés.
Uns queriam um carro; outros, andar.
Uns queriam o supérfluo;
outros, apenas o necessário.
Há dois tipos de sabedoria:
a inferior e a superior.
A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe.
Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida.
A sabedoria superior tolera, a inferior julga;
a superior alivia, a inferior culpa;
a superior perdoa, a inferior condena.
Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!
Chico Xavier

Revigorando o afeto

 

 


Temos para com nossos irmãos de jornada,
o compromisso de nos colocarmos a disposição
para ajudá-lo sempre que necessário.
É esse o ensinamento de Jesus :
“Amar a Deus sobre todas as coisas”.
Através desta demonstração de Amor,
exercitamos o afeto em nossos corações,
Revitalizando nossas forças interiores,
trazendo a nós e aos outros vibrações positivas e caridosas...
Perceba que quando fazemos o bem,
nossos sentimentos melhoram, temos uma sensação
de bem estar, nos sentimos revigorados e percebemos
o quanto somos capazes de nos doarmos verdadeiramente.
Façamos esta revitalização de nossas almas,
mantendo nossos sentimentos no Afeto.
Podemos fazer isso, com uma palavra amiga, com um abraço,
ou simplesmente sendo ouvintes daqueles que nos procuram...
Trazemos o Afeto em nosso íntimo, ele está lá...
Basta que estejamos atentos quando formos chamados
à prática deste sentimento.

Autor:Desconhecido

Caridade começa por você

 

 


A caridade começa por você mesmo, porque você não pode dar o que não tem.
Os sentimentos e as energias são como os bens materiais,
se você não os tiver para si, não pode dá-los aos outros.
Se você tem somente um saco de pão e alguém lhe pede uma laranja,
você não pode dar, pois não a tem. Se você não tiver amor
e paz dentro de você, não poderá dar, pois, primeiramente,
é preciso ter para si, para depois poder dar para os outros.
Cada pessoa deve ser “apaixonada” por si mesma, deve gostar
de sua vida e estar satisfeita com o que é, mas sem ser egoísta.
Se você não está satisfeito com o que é, imagine o que gostaria
de ser e trabalhe para atingir seu ideal, porque quando você
pensa o bem todas as forças do Universo conspiram a seu favor.
Aprenda a amar-se a si mesmo para poder saber amar aos outros.
Lembre-se, você não pode dar o que não tem, por isso, se não tiver
amor em seu coração, não pode dar. Se não tiver paz na sua consciência,
não pode dar. Se não tiver alegria, não pode dar, e assim por diante.
Esse o porquê de a caridade começar por você, depois para com os
mais próximos (logicamente os que merecem e querem ajuda), e,
posteriormente, para com os desconhecidos.
Muitos encarnados, trabalhadores abnegados do bem,
lutam incessantemente contra as forças do mal em nome de Deus;
mas devem tomar cuidado para não usarem a caridade como fuga de
seus problemas, pois se você está vivendo na matéria, viva a matéria.
Não adianta trabalhar na caridade e não ter caridade consigo,
não adianta conquistar o mundo, se não dominar a si mesmo.
Não existe fé sem obras, pois a religião sem caridade é um saco vazio.
A caridade é o exercício da fé; ninguém é tão pobre que não possa dar um sorriso.
A caridade deve ser praticada diariamente com compromisso
e disciplina, porque sem isto não há trabalho, há desordem.
Deve ser feita principalmente com doação, sem esperar alguma coisa
em troca, pois, se assim fizer, estará trocando e não doando.
Tenha consciência de que você está trabalhando não pela sua glória,
mas sim pela glória de Deus.

autor:Desconhecido

Cuidemos das Sementes do amnhã para vermos florir todo o amor do Universo!!!

terça-feira, 5 de julho de 2011

 Senhor, ensina-nos a orar

 

SENHOR, ensina-nos a orar,
Sem esquecer o trabalho.
A dar sem olhar a quem.
A servir, sem perguntar até quando ...
A sofrer, sem magoar, seja quem for.
A progredir, sem perder a simplicidade.
A semear o bem, sem pensar nos resultados...
A desculpar, sem condições ...
A marchar para frente, sem contar os obstáculos.
A ver sem malícia...
A escutar, sem corromper os assuntos.
A falar sem ferir.
A compreender o próximo, sem exigir entendimento...
A respeitar o semelhente, sem reclamar consideração.
A dar o melhor de nós, além da execução do próprio dever
Sem cobrar taxas de reconhecimento...
SENHOR, fortalece em nós,
a paciência para com as dificuldades dos outros,
Assim como precisamos da paciência dos outros,
com as nossas próprias dificuldades ...
Ajude-nos para a ninguém façamos
aquilo que não desejamos para nós...
Auxilia-nos, sobretudo, a reconhecer
Que a nossa felicidade mais alta
Será, invariavelmente, aquela de cumprir
vossos desígnos onde e como
Quereis, hoje, agora e sempre

Autor:Desconhecido
 

Nosso Anjo da Guarda


Oi amigo!
Lembrei-me de você…
Quando tudo parece não ter mais sentido,
Eis que Deus nos manda um anjo,
pra ficar no nosso pé!
Pra nos dar um colo,
Quando uma nuvenzinha escura,
Quer ameaçar chover dentro de nós.
Pra puxar nossas orelhas,
Quando caminhamos em caminhos tortos,
E com carinho nos levam na direção certa.
Pra sorrir conosco,
E comemorar nossas conquistas e nos motivar a continuar caminhando.
Ainda têm a missão de abrir nossos olhos e nossos ouvidos,
Para vermos e ouvirmos,
as obras e as palavras do Pai.
A esses anjos,
Deus chamou de amigos,
E nos fez sermos um só,
No amor Jesus!

Autor:Desconhecido