segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Deus conhece o mapa
Quando você olha no espelho e vê a sua imagem nele projetada, o que você observa?

Talvez um fio de cabelo branco, que surgiu nos últimos dias, ou uma pequena marca de expressão que ainda não havia notado.


Talvez perceba algumas olheiras e tente descobrir o que as fez aparecer, deixando seu olhar quase sem brilho.


Enfim, é bem possível que você se detenha a observar apenas a sua aparência exterior, sem atentar para o mundo submerso por trás dessa imagem.


Talvez você nem se lembre do espírito, verdadeiro responsável pela manutenção dos trilhões de células do corpo físico, que no momento lhe serve de roupagem.


Sim, o espírito é a essência do ser. É o grande responsável pela saúde ou pela doença que se manifesta no corpo.


Todas as virtudes ou vícios estão sob o seu comando.


Carl Gustav Jung estabeleceu que o "inconsciente é um verdadeiro oceano, no qual a consciência se encontra quase totalmente mergulhada. E nesse oceano encontram-se guardadas todas as experiências do ser".


Por vezes passamos tanto tempo na superfície, ocupados com as aparências, que perdemos o mapa de nós mesmos, e ficamos a olhar a imagem refletida no espelho, como se observássemos um ilustre desconhecido.


Pela falta do hábito de mergulhar fundo em nossa intimidade, em busca das verdades sobre nós mesmos, passamos a acreditar que somos apenas o que o espelho nos mostra.


E porque essa imagem que vemos refletida não se conserva eternamente com a aparência que desejamos, surge o desespero ou o desencanto.


Agora, com esses elementos de reflexão, olhe-se como um espírito eterno, numa breve experiência no corpo físico e se pergunte:


Quem sou eu? O que faço neste corpo que segue na direção do túmulo? O que o Criador espera de mim? O que me espera além da morte?


Procure mergulhar nesse imenso oceano desconhecido e você encontrará respostas muito significativas para entender-se e entender o mundo a sua volta.


Perceberá que você é, como todo mundo, uma mistura extremamente complexa de capacidades e limitações.


Entenderá que as capacidades são lições já adquiridas e que os limites estão à espera da sua vontade para serem superados.


Fazendo essa auto-análise sincera, perceberá que existe em você um lado que desconhecia e de onde emergem, vez ou outra, sentimentos dos quais não tem controle.


Descobrirá, também, que muitas virtudes estavam escondidas sob a baixa auto-estima ou sob a falta de autoconfiança.


Perceberá que as nuvens de ilusão muitas vezes não lhe permitiram ver o despenhadeiro logo à frente onde você se precipitou e se feriu profundamente.


E que esses ferimentos lhe impediram a rápida retomada do caminho, retardando-lhe o passo.


Tudo isso porque você não se conhece...


Tudo isso porque você não sabe porque está na face da Terra e o que Deus espera de você...


Tudo isso porque você perdeu o mapa de si mesmo e navega sem rumo nesse mar imenso e profundo que existe por trás dessa imagem, velha ou moça, refletida no espelho.


Olhe-se novamente e contemple-se como espírito imortal, que tem sob o seu comando a manutenção dos trilhões de células do seu corpo físico.


Mas se esse mergulho interior estiver difícil, rogue a Deus para que lhe ajude na busca dessa pérola preciosa que ele depositou em sua intimidade.


Deus conhece o mapa.


E o Mestre de Nazaré sabia disso. Por isso Ele nos ensinou que o reino dos céus está dentro de nós.


Portanto, arme-se de vontade e descubra esse valioso tesouro que o Criador guardou na ânfora da sua alma.


Com isso você também descobrirá que é a única pessoa capaz de dirigir seus passos na direção da felicidade tão sonhada, é essa mesma que você está observando, aí, refletida no espelho.

Autor:Desconhecido 
A Cadeira

 

O sacerdote foi chamado para orar por um homem muito enfermo. Quando o sacerdote  entrou no quarto, encontrou o pobre homem na cama com a cabeça apoiada num par de
almofadas.

Havia uma cadeira ao lado da cama, fato que levou o sacerdote a pensar que o homem  estava aguardando a sua chegada.
- Suponho que
estava me esperando?
- disse o sacerdote.
- Não, quem é você? - respondeu o homem enfermo.

- Sou o sacerdote que a sua filha chamou para orar por você; quando entrei e vi a  cadeira vazia ao lado da sua cama, imaginei que você soubesse que eu viria visitá-lo.
- Ah sim, a cadeira! Entre e feche a porta.  Então o homem enfermo lhe disse:
- Nunca contei para ninguém, mas passei toda a minha vida sem ter aprendido orar.

Não sabia direito como se deve orar.  E nunca dei muita importância para a
oração. Pensava que Deus estava muito distante  de mim.
- Assim sendo, há muito tempo abandonei por completo a idéia de falar com Deus.

Até que um amigo me disse: “José, orar é muito simples. Orar é conversar com Jesus, e isto eu sugiro que você
nunca deixe de fazer... você se senta numa cadeira e... ...coloca outra
cadeira vazia na  sua frente. Em seguida, com muita fé, você imagina que Jesus está sentado ali, bem
diante de você. Afinal Jesus mesmo disse:

- “Eu estarei sempre com vocês”.
- Portanto, você pode falar com Ele e escutá-lo, da mesma maneira como está fazendo  comigo agora.

- Pois assim eu procedi e me adaptei à idéia. Desde então, tenho conversado com Jesus  durante umas duas horas diárias. Tenho sempre muito
cuidado para que a minha filha
não me veja... pois me internaria num manicômio imediatamente.

O sacerdote sentiu uma grande emoção ao ouvir aquilo, e disse a José que era muito  bom o que estava fazendo e que não deixasse nunca de fazê-lo. Em seguida orou com
ele e foi embora. Dois dias mais tarde, a filha de José comunicou ao sacerdote que seu pai havia falecido.
O sacerdote então perguntou:
- Ele faleceu em paz?
- Sim, quando eu estava me preparando para sair, ele me chamou ao seu quarto.

Ele disse que me
amava muito e me deu um beijo. Quando eu voltei das compras, uma  hora mais tarde, já o encontrei morto. Porém há algo de estranho em relação à sua  morte, pois aparentemente, antes de morrer, chegou perto da cadeira que estava ao  lado da cama e encostou a cabeça nela. Foi assim que eu o encontrei.

Porque será isto? – perguntou a filha.  O sacerdote, profundamente emocionado, enxugou as lágrimas e respondeu: - Ele partiu nos braços do seu melhor amigo...

Autor:Desconhecido

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Instante Sagrado

 

 

Senhor protegei as nossas dúvidas, porque a Dúvida é uma maneira de rezar. É ela que nos fazem crescer, porque nos obriga a olhar sem medo para as muitas respostas de uma mesma pergunta.
E para que isto seja possível,

Senhor protegei as nossas decisões, porque a Decisão é uma maneira de rezar. Dai-nos coragem para, depois da dúvida, sermos capazes de escolher entre um caminho e o outro. Que o nosso SIM seja sempre um SIM, e o nosso NÃO seja sempre um NÃO. Que uma vez escolhido o caminho, jamais olhemos para trás, nem deixemos que nossa alma seja roída pelo remorso. E para que isto seja possível,

Senhor protegei as nossas ações, porque a Ação é uma maneira de rezar. Fazei com que o pão nosso de cada dia seja fruto do melhor que levamos dentro de nós mesmos. Que possamos, através do trabalho e da Ação, compartilhar um pouco do amor que recebemos. E para que isto seja possível,

Senhor proteja os nossos sonhos, porque o Sonho é uma maneira de rezar. Fazei com que, independente de nossa idade ou de nossa circunstância, sejamos capazes de manter acesa no coração a chama sagrada da esperança e da perseverança. E para que isto seja possível,

Senhor dai-nos sempre entusiasmo, porque o Entusiasmo é uma maneira de rezar. É ele que nos liga aos Céus e a Terra, aos homens e as crianças, e nos diz que o desejo é importante, e merece o nosso esforço. É ele que nos afirma que tudo é possível, desde que estejamos totalmente comprometidos com o que fazemos. E para que isto seja possível,

Senhor protegei-nos, porque a Vida é a única maneira que temos para manifestar o Teu milagre. Que a terra continue transformando a semente em trigo, que nós continuemos transmutando o trigo em pão. E isto só é possível se tivermos Amor – portanto, nunca nos deixe em solidão.

Dai-nos sempre a tua companhia, e a companhia de homens e mulheres que tem dúvidas, agem, sonham, se entusiasmam, e vivem como se cada dia fosse totalmente dedicado a Tua glória.

Amém

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

A lição dos sapinhos

image001
Era uma vez um grupo de sapinhos que organizaram uma competição.
O objetivo era alcançar o topo de uma torre muito alta.
Uma multidão se juntou em volta da torre para ver a corrida e animar os competidores…

A corrida começou…
Sinceramente:
Ninguém naquela multidão toda realmente acreditava que sapinhos tão pequenos pudessem chegar ao topo da torre.
Eles diziam coisas como:
“Oh, é dificil DEMAIS!!
Eles NUNCA vão chegar ao topo.”
ou:
“Eles não tem nenhuma chance de sucederem. A torre é muito alta!”
Os sapinhos começaram a cair. Um por um…
… Só alguns poucos continuaram a subir mais e mais alto…
A multidão continuava a gritar:
“É muito difícil!!! Ninguém vai conseguir!”
Outros sapinhos se cansaram e desistiram…
…Mas UM continuou a subir, e a subir…
Este não desistia!
No final, todos os sapinhos tinham desistido de subir a torre. Com exceção do sapinho que, depois de um grande esforço, foi o único a atingir o topo!
Naturalmente, todos os outros sapinhos queriam saber como ele conseguiu?
Um dos sapinhos perguntou ao campeão como ele conseguiu forças para atingir o objetivo?
E o resultado foi…
Que o sapinho campeão era SURDO!!!!
A moral da estória é:
Nunca dê ouvidos a pessoas com tendências negativas ou pessimistas…
…porque eles tiram de você seus sonhos e desejos mais maravilhosos. Aqueles que você tem no coração!
Sempre se lembre do poder das palavras.
Porque tudo o que você ouvir e ler irá afetar suas ações!
Portanto:
Seja SEMPRE POSITIVO!
E acima de tudo:
Seja SURDO quando as pessoas dizem que VOCÊ não pode realizar SEUS sonhos!
Sempre pense: Eu POSSO fazer isso!
Autor:Desconhecido

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Um amigo levou um índio para passear no centro de São Paulo.
Seus olhos não conseguiam acreditar na altura dos edifícios e ele mal conseguia
acompanhar o rítmo frenético das pessoas indo e vindo. Espantava-se com o barulho ensurdecedor das sirenes, dos automóveis, as pessoas falando em voz alta.
De repente o índio falou:
- Ouço um grilo...
O amigo espantado retrucou:
- Impossível ouvir um inseto tão pequeno nessa confusão!
O índio insistiu que ouvia o cantar de um grilo. Tomando o seu cicerone pela mão, levou-o até um canteiro de plantas. Afastando as folhas, apontou para o pequeno inseto:
- Como? -Perguntou o amigo, ainda sem crer.

O índio pediu-lhe algumas moedas, e então jogou-as na calçada.

Quando elas caíram e se ouviu o tilintar do metal, muita gente se voltou:
- Escutei o grilo porque o meu ouvido está acostumado com este tipo de barulho. As pessoas aqui ouvem o dinheiro caindo no chão porque foram condicionados a reagirem a esse tipo de estímulo. Depois arrematou:
- A gente ouve o que está acostumado ou treinado a ouvir.

Vivemos em um mundo materialista.

A vida nos impõem que sejamos muitas vezes duros. Acabamos nos tornando céticos.
A voz de Deus não é ouvida senão por aqueles que tem o ouvido sensível.
Muitas vezes a correria da vida e as agitações da nossa alma inquieta não nos permitem perceber o Divino.
Treinamos os nossos sentidos para reagir apenas aos impulsos da sobrevivência, mas há realidades que só se percebem com o espírito.
Aqueles que aquietam o coração e se deixam tocar pelo Eterno, escutam o sussurro de DEUS.

Pense nisso e abra as portas do seu coração e da sua mente para escutar a mensagem que DEUS tem para a tua vida... 

Autor:Deconhecido 

Pipocas da vida

Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre.
Assim acontece com a gente.
As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo.
Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito a vida inteira.
São pessoas de uma mesmice e uma dureza assombrosa.
Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é o melhor jeito de ser.
Mas, de repente, vem o fogo.
O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor!
Pode ser fogo de fora: perder um amor, perder um filho, o pai, a mãe, perder o emprego ou ficar pobre.
Pode ser fogo de dentro: pânico, medo, ansiedade, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos.
Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo!
Sem fogo o sofrimento diminui.
Com isso, a possibilidade da grande transformação também.
Imagino que a pobre pipoca, fechada dentro da panela, lá dentro cada vez mais quente, pensa que sua hora chegou: Vai morrer.
Dentro de sua casca dura, fechada em si mesma, ela não pode imaginar um destino diferente para si.
Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ela.
A pipoca não imagina aquilo de que ela é capaz.
Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo a grande transformação acontece: BUM!
E ela aparece como uma outra coisa completamente diferente, algo que ela mesma nunca havia sonhado. Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar.
São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar.
Elas acham que não pode existir coisa mais maravilhosa do que o jeito delas serem.
A presunção e o medo são a dura casca do milho que não estoura.
No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira!!
Deus é o fogo que amacia nosso coração, tirando o que nele há de melhor!
Acredite que para extrairmos o melhor de dentro de nós temos que, assim como a pipoca, passar pelas provas de Deus.
Talvez hoje você não entenda o motivo de estar passando por alguma coisa…
Mas tenha certeza que quanto mais quente o fogo mas rápido a pipoca estoura.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Grande Homem, Coração de Criança



Grande Homem é aquele que não perdeu o Coração de Criança.
Todo mundo carrega dentro de si uma criança.
E todo mundo aprende a reprimi-la para ser adulto.
Crescemos e “temos” que ser sérios.
Quantas vezes você já não ouviu alguém dizer: “deixe de criancice!”?
E desde quando precisamos deixar de ser crianças?
Ria de você mesmo, seja “ridículo”, brinque na chuva, de fazer castelos na areia, de fazer castelos no ar…
Sonhe, faça bagunça no meio da rua, cante na hora que der vontade,
converse com você mesmo como se tivesse conversando com um amiguinho, assista desenho animado e veja a sua vida como se ela fosse um desenho animado, brinque com uma criança… como uma criança…
Fique feliz simplesmente por ficar, sorria e ria sem motivo, ria de você, dos seus dramas, do ridículo das situações…
E acredite na pureza do ser humano…
na pureza de criança que talvez esteja escondida, mas que existe em cada um de nós.
Para alguns você vai parecer louco, bobo ou infantil…
mostre a língua para esses “alguns” e diga, como uma criança: “sou bobo mas sou feliz!”
Esses “alguns” com certeza têm uma criança maluquinha, doida pra fazer bagunça também.
A vida já é muito complicada para vivermos sérios e carrancudos.
E isso tudo não é deixar de viver com seriedade…
é viver com a leveza de uma criança e obrigações de adulto.
Fica muito mais fácil viver assim.
Então, coloque uma panela na cabeça e solte o menino maluquinho que existe dentro de você!
Só não vale subir no muro e achar que sabe voar, né?
Autor:Desconhecido
Um dia mágico para você!

 
Você acredita em Mágica?
Acredita que a Vida é um show de mágicas?
Na verdade, mágicas são demonstrações de impossibilidades!
Ou será que o mágico é algum tipo de bruxo, mago ou feiticeiro?
Porque o mágico consegue fazer coisas que são humanamente impossíveis?
Nada disso!
O que o mágico mostra num show de mágicas é baseado em treino, estudo, criatividade, muito trabalho com o coração e que nenhuma feitiçaria é necessária para tal feito, ou é capaz de realizar!
Por isso o desejo que fiz para você de um “Dia Mágico” é por que eu acredito que a mágica da vida é você quem faz.
Por isso crie o seu momento mágico.
Lute pelos seus sonhos.
Você merece ser feliz.
Passeie em seus pensamentos.
Faça você o SHOW DA SUA VIDA!
Como é esse show da vida?
Assim, por etapas:
Faça de cada dia, de cada ano, uma nova etapa na construção de quem você é, buscando sempre a liberdade para caminhar do seu jeito.
Tenha a iniciativa para chegar aonde você quer, com zelo por suas crenças, seus sonhos e objetivos.
Fixe um objetivo de aprender novas coisas a cada dia, descobrir novos caminhos, fazer novas amizades, inventar novos jeitos de ser você.
Tente sempre ver o que está além do horizonte, elevando-se sobre o mar da rotina.
ico-magicaCom esforço reúna tudo isso dentro de você e tenha certeza que dias mágicos você terá pela frente.
As realizações estão por serem conquistadas.
Isso tudo significa uma verdade simples:
O melhor da vida é viver.
O sucesso de seu Show de Mágicas está em sempre aprender novos “truques” e treiná-los exaustivamente.
Mas aprenda também, utilizar o fracasso como experiência e fonte de conhecimento e crescimento!
Pense Nisso…
Tenha um dia de PAZ!

Autor:Desconhecido

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011


Três Dias Para Ver


O que você olharia se tivesse apenas três dias de visão?

Helen Keller, cega e surda desde bebê, dá a sua resposta neste belo ensaio, publicado no Reader’s Digest (Seleções)

Várias vezes pensei que seria uma benção se todo ser humano, de repente, ficasse cego e surdo por alguns dias no princípio da vida adulta. As trevas o fariam apreciar mais a visão e o silêncio lhe ensinaria as alegrias do som.
De vez em quando testo meus amigos que enxergam para descobrir o que eles vêem. Há pouco tempo perguntei a uma amiga que voltava de um longo passeio pelo bosque o que ela observara. “Nada de especial”, foi à resposta.
Como é possível, pensei, caminhar durante uma hora pelos bosques e não ver nada digno de nota? Eu, que não posso ver, apenas pelo tato encontro centenas de objetos que me interessam. Sinto a delicada simetria de uma folha. Passo as mãos pela casca lisa de uma bétula ou pelo tronco áspero de um pinheiro.
Na primavera, toco os galhos das árvores na esperança de encontrar um botão, o primeiro sinal da natureza despertando após o sono do inverno. Por vezes, quando tenho muita sorte, pouso suavemente a mão numa arvorezinha e sinto o palpitar feliz de um pássaro cantando.
Às vezes meu coração anseia por ver tudo isso. Se consigo ter tanto prazer com um simples toque, quanta beleza poderia ser revelada pela visão! E imaginei o que mais gostaria de ver se pudesse enxergar, digamos por apenas três dias.
Eu dividiria esse período em três partes. No primeiro dia gostaria de ver as pessoas cuja bondade e companhias fizeram minha vida valer a pena. Não sei o que é olhar dentro do coração de um amigo pelas “janelas da alma”, os olhos. Só consigo “ver” as linhas de um rosto por meio das pontas dos dedos. Posso perceber o riso, a tristeza e muitas outras emoções. Conheço meus amigos pelo que toco em seus rostos.
Como deve ser mais fácil e muito mais satisfatório para você, que pode ver, perceber num instante as qualidades essenciais de outra pessoa ao observar as sutilezas de sua expressão, o tremor de um músculo, a agitação das mãos. Mas será que já lhe ocorreu usar a visão para perscrutar a natureza íntima de um amigo? Será que a maioria de vocês que enxergam não se limita a ver por alto as feições externas de uma fisionomia e se dar por satisfeita?
Por exemplo, você seria capaz de descrever com precisão o rosto de cinco bons amigos? Como experiência, perguntei a alguns maridos qual a exata cor dos olhos de suas mulheres e muitos deles confessaram, encabulados, que não sabiam.
Ah, tudo que eu veria se tivesse o dom da visão por apenas três dias!
O primeiro dia seria muito ocupado. Eu reuniria todos os meus amigos queridos e olharia seus rostos por muito tempo, imprimindo em minha mente as provas exteriores da beleza que existe dentro deles. Também fixaria os olhos no rosto de um bebê, para poder ter a visão da beleza ansiosa e inocente que precede a consciência individual dos conflitos que a vida apresenta. Gostaria de ver os livros que já foram lidos para mim e que me revelaram os meandros mais profundos da vida humana. E gostaria de olhar nos olhos fiéis e confiantes de meus cães, o pequeno scottie terrier e o vigoroso dinamarquês.
À tarde daria um longo passeio pela floresta, intoxicando meus olhos com belezas da natureza. E rezaria pela glória de um pôr-do-sol colorido. Creio que nessa noite não conseguiria dormir.

No dia seguinte eu me levantaria ao amanhecer para assistir ao empolgante milagre da noite se transformando em dia. Contemplaria assombrado o magnífico panorama de luz com que o Sol desperta a Terra adormecida.
Esse dia eu dedicaria a uma breve visão do mundo, passado e presente. Como gostaria de ver o desfile do progresso do homem, visitaria os museus. Ali meus olhos veriam a história condensada da Terra – os animais e as raças dos homens em seu ambiente natural; gigantescas carcaças de dinossauros e mastodontes que vagavam pelo planeta antes da chegada do homem, que, com sua baixa estatura e seu cérebro poderoso, dominaria o reino animal.
Minha parada seguinte seria o Museu de Artes. Conheço bem, pelas minhas mãos, os deuses e as deusas esculpidos da antiga terra do Nilo. Já senti pelo tato as cópias dos frisos do Paternon e a beleza rítmica do ataque dos guerreiros atenienses. As feições nodosas e barbadas de Homero me são caras, pois também ele conheceu a cegueira.
Assim, nesse meu segundo dia, tentaria sondar a alma do homem por meio de sua arte. Veria então o que conheci pelo tato. Mais maravilhoso ainda, todo o magnífico mundo da pintura me seria apresentado. Mas eu poderia ter apenas uma impressão superficial. Dizem os pintores que, para se apreciar a arte, real e profundamente, é preciso educar o olhar. É preciso, pela experiência, avaliar o mérito das linhas, da composição, da forma e da cor. Se eu tivesse a visão, ficaria muito feliz por me entregar a um estudo tão fascinante.
À noite de meu segundo dia seria passada no teatro ou no cinema. Como gostaria de ver a figura fascinante de Hamlet ou o tempestuoso Falstaff no colorido cenário elisabetano! Não posso desfrutar da beleza do movimento rítmico senão numa esfera restrita ao toque de minhas mãos. Só posso imaginar vagamente a graça de uma bailarina, como Pavlova, embora conheça algo do prazer do ritmo, pois muitas vezes sinto o compasso da música vibrando através do piso.
Imagino que o movimento cadenciado seja um dos espetáculos mais agradáveis do mundo. Entendi algo sobre isso, deslizando os dedos pelas linhas de um mármore esculpido; se essa graça estática pode ser tão encantadora, deve ser mesmo muito mais forte a emoção de ver a graça em movimento.
Na manhã seguinte, ávida por conhecer novos deleites, novas revelações de beleza, mais uma vez receberia a aurora. Hoje, o terceiro dia, passarei no mundo do trabalho, nos ambientes dos homens que tratam do negócio da vida. A cidade é o meu destino.
Primeiro, paro numa esquina movimentada, apenas olhando para as pessoas, tentando, por sua aparência, entender algo sobre seu dia-a-dia. Vejo sorrisos e fico feliz. Vejo uma séria determinação e me orgulho. Vejo o sofrimento e me compadeço.
Caminhando pela 5ª Avenida, em Nova York, deixo meu olhar vagar, sem se fixar em nenhum objeto em especial, vendo apenas um caleidoscópio fervilhando de cores. Tenho certeza de que o colorido dos vestidos das mulheres movendo-se na multidão deve ser uma cena espetacular, da qual eu nunca me cansaria. Mas talvez, se pudesse enxergar, eu seria como a maioria das mulheres – interessadas demais na moda para dar atenção ao esplendor das cores em meio à massa.
Da 5ª Avenida dou um giro pela cidade – vou aos bairros pobres, às fábricas, aos parques onde as crianças brincam. Viajo pelo mundo visitando os bairros estrangeiros. E meus olhos estão sempre bem abertos tanto para as cenas de felicidade quanto para as de tristeza, de modo que eu possa descobrir como as pessoas vivem e trabalham, e compreendê-las melhor.
Meu terceiro dia de visão está chegando ao fim. Talvez haja muitas atividades a que devesse dedicar as poucas horas restantes, mas acho que na noite desse último dia vou voltar depressa a um teatro e ver uma peça cômica, para poder apreciar as implicações da comédia no espírito humano.
À meia-noite, uma escuridão permanente outra vez se cerraria sobre mim. Claro, nesses três curtos dias eu não teria visto tudo que queria ver. Só quando as trevas descessem de novo é que me daria conta do quanto eu deixei de apreciar.
Talvez este resumo não se adapte ao programa que você faria se soubesse que estava prestes a perder a visão. Mas sei que, se encarasse esse destino, usaria seus olhos como nunca usara antes. Tudo quanto visse lhe pareceria novo. Seus olhos tocariam e abraçariam cada objeto que surgisse em seu campo visual.
Então, finalmente, você veria de verdade, e um novo mundo de beleza se abriria para você.
Eu, que sou cega, posso dar uma sugestão àqueles que vêem: usem seus olhos como se amanhã fossem perder a visão. E o mesmo se aplica aos outros sentidos.
Ouça a música das vozes, o canto dos pássaros, os possantes acordes de uma orquestra, como se amanhã fossem ficar surdos. Toquem cada objeto como se amanhã perdessem o tato. Sintam o perfume das flores, saboreiem cada bocado, como se amanhã não mais sentissem aromas nem gostos. Usem ao máximo todos os sentidos; goze de todas as facetas do prazer e da beleza que o mundo lhes revela pelos vários meios de contato fornecidos pela natureza. Mas, de todos os sentidos, estou certa de que a visão deve ser o mais delicioso.


Autora: Helen Keller

Atitudes Positivas


· São as suas atitudes e não as suas habilidades que
determinam a sua altitude.
· Você se torna bem sucedido ao ajudar outras pessoas
a serem bem-sucedidas.
· Oportunidades nunca são perdidas: elas simplesmente
são achadas por outras pessoas.
· Ter idéias é uma coisa, porém aquilo que você faz com as
suas idéias é uma coisa totalmente diferente.
· Busque a paz interior.
· Perdão substitui a amargura.
· Camadas de ressentimento sepultam a alegria.
· Não se renda à auto-piedade.
· Substitua negativos com positivos.
· Deixe que a verdade tome o seu lugar.
· Faça de uma maneira eficiente aquilo que tem que ser feito.
· Oração permite você falar com Deus.
Meditação permite que Deus fale com você.
· A sua mente trabalha muito melhor quando está aberta.
· Alvos sem uma data limite são apenas boas intenções.
· Enfrente os seus problemas e lide com eles.
· Sempre busque o melhor.
· Não continue a fazer as coisas da mesma maneira se você
não está gostando dos resultados que tem obtido.
· Reconheça os seus erros.
· Aceitar o fato de que você perdeu é um sinal seguro
de um grande vencedor.
· Ataque o problema e não a pessoa.
· Novas experiências criam novas realidades.
· Não permita que os seus amigos se tornem seus inimigos.
· Aquilo que funciona para uma pessoa pode não funcionar
para você.
· Torne-se 100% comprometido a adquirir aquilo que você deseja.
· Você é a única pessoa que pode lhe parar permanentemente.
· Não crie desculpas para não fazer ou não ter.
· Não se prepare para a velhice cedo demais.
· Você não pode resolver os seus problemas simplesmente
fugindo deles.
· Fumar com moderação é impossível.
· Não exagere, isso lhe enfraquece.
· Glória compartilhada cria unidade.
· Não assumir riscos é um risco.
· Tempos difíceis criam sofrimento. Sofrimento cria mudanças.
· Benção é acordar mais uma vez.
· Seja você mesmo.
· Encontre tempo para fazer aquilo que você gosta.
· Nunca pare de educar a si mesmo.
· Trate as pessoas da maneira que você gostaria de ser tratado.
· Esteja aberto a renunciar o seu passado.
· Não seja cruel com ninguém.
· Mude para melhor.
· Cresça continuamente.
· Ame com paixão.
· Seja pontual.
· Planeje antecipadamente.
· Creia nos seus sonhos.
· Dê tempo ao seu cônjuge.
· Liberte-se de relacionamentos abusivos.
· Compartilhe os seus pensamentos.
· É tempo de curar-se interiormente.
· Paciência. Seja sempre paciente. Nunca desista.
· As pessoas que não podem encarar a realidade
se voltam para a mentira.
· Seja profissional.
· Assuma responsabilidade pelos seus erros.
· Coloque crescimento espiritual no topo da sua lista de prioridades.
· Liderança é a sua influência sobre a vida de outras pessoas.
· Jamais peça nada em retorno ao dar presentes.
· Vá muito além do seu dever.
· Lembre-se que todas as pessoas tem um passado.
· Fale menos de si mesmo.
· Ouça música que lhe motive.
· Evite palavrões e xingamentos.
· Pense positivamente.
· Você pode conseguir, se você tentar.
· Mantenha o seu cérebro ativo, motivado e alerta.
· Não fira deliberadamente as outras pessoas.
· Mude de dentro para fora.
· Separe um tempo diariamente para agradecer a Deus
· Seja um edificador.
· Não culpe os outros.
· Não torça a verdade.
· O amor não tem substituto.
· Seja prático. Pense praticamente.
· Seja você mesmo. Dura muito mais.
· Nunca pare de explorar novas maneiras e
novos métodos de se aprimorar.
· Não ponha as pessoas para baixo.
· Comporte-se profissionalmente.
· Esteja aberto à crítica. Você poderá identificar
os problemas muito melhor.
· Não abuse do álcool.
· Seja responsável.
· Seja confiável.
· Mantenha-se motivado.
· Não confie na sua memória. Tome notas.
· Faça mais do que lhe é esperado.
· Dê mais do que recebe.
· Faça perguntas.
· Busque por excelência em você e nos outros.
· Não desperdice energia.
· Seja capaz de fazer claras distinções.
Isso lhe ajudará a ser mais tolerante.
· Não viva no passado.
· Leia bons livros. Aprenda com eles.
· Seja justo.
· Seja agradável
· Não permita que obstáculos o coloquem para baixo.
· Seja humilde.
· Não seja um murmurador.
· Evite o mau humor.
· Controle o seu peso.
· Busque motivação diariamente.
· Aprenda diariamente.
· Não seja arrogante.
· Ao lidar consigo use a sua mente.
Ao lidar com as outras pessoas use o coração.
· Trabalhe constantemente em aprimorar as suas atitudes.
· Preste atenção nos detalhes.
· Não manipule as pessoas.
· Péssimas atitudes anulam brilhantes habilidades.
· Não tenha vergonha de chorar.
· Esteja aberto a mudanças.
· Sonhe.
· Pense bons pensamentos, puros e positivos.
· Sorria.
· Tenha fé em Deus.
· Seja honesto consigo mesmo .
· Cerque-se de amigos que pensem positivamente.
· Compartilhe com outros o que você tem recebido.
· Não abandone o seu sonho.
· Cumpra aquilo que você prometeu.
· Crie o hábito de admitir quando estiver errado.
· Todas as pessoas trazem consigo algum tipo de preconceito.
Não permita que o seu venha a controlar-lhe.
· Todas as coisas são difíceis antes de se tornarem fáceis. Portanto, não desista!
· Mantenha consigo os segredos que lhe foram confiados.
· Sorria freqüentemente.
· Leia diariamente.
· Ore diariamente.
· Pense antes de falar.
· Encoraje outras pessoas.
· Escreva os seus alvos.
· Creia em si mesmo.
· Ouça os fatos.
· Aprenda a conviver com as diferenças.
· Recupere-se de um fracasso.
· Transforme o seu medo em fé.
· Seja pontual.
· Responda imediatamente as suas correspondências.
· Fracassar não significa evitar de cair. Você fracassa quando não se levanta.
· Não gaste tempo e energia se preocupando com coisas que você não tem nenhum controle.
· Você é uma linda história esperando ainda para
ser contada a alguém.
· Afirmação e apreciação produz maravilhas.
Afirme e aprecie pelo menos uma pessoa por dia.
· Confissão traz saúde para a alma.
· Pague as suas dívidas.
· Simplifique a sua vida.
· Existem 86.400 segundos em cada novo dia.
Tente usá-los com sabedoria.
· Pedir ajuda é o primeiro sinal de coragem.
· Nunca prometa algo que você não possa cumprir.
· Você fará da sua vida um inferno se você desistir.
· Trate as outras pessoas como se você fosse as outras pessoas.
· Mantenha-se entusiasmado com as incríveis possibilidades
que a vida lhe oferece.
· A única coisa impossível é aquilo que ainda não foi tentado realizar.
· Para se livrar de maus hábitos, confesse as suas faltas a alguém de sua inteira confiança.
· Se você crê que alguma coisa é possível, ela será.
Autor:Desconhecido

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Conquiste

 


Sucesso é quando as crianças sorriem para você e o cachorro abana o rabo quando você chega.
Vitória é quando seus filhos e amigos têm orgulho de você.
Êxito é quando você acorda e o dia não pesa em seus ombros.
A única conquista que vale a pena é ser amigo da sua consciência.
Por isso é tão importante conquistar a admiração do seu espelho e do seu travesseiro.
Eles são as principais testemunhas das suas batalhas para ser um vencedor.
Quando o seu espelho sorri para você, mesmo que as coisas não estejam dando certo, é sinal de que você está percorrendo o caminho correto.
Mas se ele “fecha a cara”, mesmo quando o vento sopra favorável, é um indício de que o caminho não é este.
Quando o travesseiro não o recebe amorosamente e reage como um companheiro magoado, está na hora de se perguntar se você está respeitando as suas verdades.
Por outro lado, quando você está arrasado porque as coisas não estão correndo bem e não lhe restam alternativas, mas o seu travesseiro é bondoso com você, compreende sua apreensão e o estimula, fique tranqüilo, é sinal que você está trilhando o caminho certo…
Bom mesmo é quando você chega em casa curtindo as vitórias e recebe um sorriso cúmplice do seu espelho e, na hora de se deitar, seu travesseiro lhe faz um carinho amigo.
Nesse momento, você sabe que é mais do que um vencedor.
Não desperdice sua vida procurando a aprovação dos outros.
O importante é estar de bem com você mesmo!

Sapatos & Amigos


Uma senhora entrou na loja disposta a pagar qualquer preço por um sapato novo, bonito e confortável. Experimentou um, calçou outro, e nada.
Quando calçava bem, não era bonito.
Se era bonito, não era confortável.
Mesmo os modelos mais caros não agradavam,sempre faltava alguma coisa.
Após experimentar uma enorme pilha, finalmente encontrou aquele que procurava.
Macio, confortável e de modelo muito bonito.
-Achei! Quanto custa? – perguntou.
-Nada madame, esse já está pago – respondeu o vendedor – esse a senhora estava calçando quando entrou na loja. É o seu!
Estava tão novinho, macio e confortável que não parecia ser seu velho sapato. Sem saber o que dizer, constrangida, despediu-se do vendedor.
Quantas vezes, nos dispomos a pagar qualquer preço por um amigo alegre e jovial, que saiba cantar e tocar, e que esteja sempre disposto a nos acompanhar no clube, nas festas, enfim, o amigo de todos os momentos.
Nessa ansiosa procura experimentamos pilhas de desilusões e não percebemos que bem pertinho de nós está alguém que já se moldou tanto ao nosso modo de viver que parece nem existir.
Ouve, aceita, caminha conosco.
Protege os nossos passos e o tratamos com descaso, como aquele calçado que usamos todos os dias e não cuidamos sequer de sua aparência. Nada de graxa protetora, nem ao menos um paninho úmido.
No entanto, na hora da angústia, dos problemas ele não desaparece e ressurge como um anjo salvador, brotando de baixo daquela enorme pilha de falsos amigos.
A teoria diz que os melhores calçados são aqueles de maior custo, mas a prática mostra que os melhores amigos são aqueles que recebemos gratuitamente.
A verdadeira amizade, mesmo após muitos anos de uso, parece sempre nova.
Alguns pequenos arranhões são facilmente reparados com uma escova de brilho. Algumas escovadinhas e reaparece o brilho do respeito e da compreensão. Reaparece o brilho do perdão.


Texto do livro: Muita Pressa e Pouca Prece
Escritor: Jorge Lorente

sábado, 19 de fevereiro de 2011


O Bem Maior

Não existe maior bem do que fazer a felicidade de alguém. Nem nada menos caro, nem mais fácil, pois que a felicidade é algo que se pode oferecer em gestos, e atenções.
Se olhamos à nossa volta, percebemos que a carência humana está no fato das pessoas terem perdido os valores imateriais a favor dos materiais.
Compra-se quase tudo em nossos dias…mas o bem ninguém compra.
Compra-se até companhia, mas não a sinceridade.
Compra-se conforto, mas não a paz de espírito, não a tranqüilidade, menos ainda a felicidade. Esta a gente oferece.
Há uma grande diferença entre o dar e o oferecer.
Quando damos, estendemos a mão, mas quando oferecemos… é nosso coração que entregamos junto, é um pedacinho de nós que vai caminhando na direção do outro e o bem que ele provoca retorna ao nosso interior.
Tornamos pessoas felizes quando damos de nós mesmos.
E damos de nós quando oferecemos o que quer que seja de coração escancarado. O grande mal do mundo consiste no fato das pessoas guardarem coisas para si.
Guardam bens, guardam sentimentos, guardam declarações, guardam ressentimentos, falam ou calam na hora errada. Vivem de aparências com as gavetas da alma repletas de coisas inúteis. E quando morrem, tornam-se pó, como todo mundo, sem ter aproveitado o tempo para compartilhar, com honestidade, o bem que a vida lhes ofereceu.
A maior herança que podemos deixar à humanidade é o amor que oferecemos de várias formas, são as pequenas felicidades do dia-a-dia que vamos distribuindo aqui e acolá, a compreensão que acalma as almas inquietas e a ternura que abranda os desenganos da vida.
E o que representa a felicidade hoje pode não representar amanhã. Por isso ela é tão múltipla, tão incompreendida e tão necessária. Por isso é tão importante distribuir sorrisos, plantar flores, fazer visitas, dar bom dia e boa noite, não se esquecer dos abraços e dos te amo imprescindíveis ao coração.
Letícia Thompson

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Ciclos em nossas vidas

 

"Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos - não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram. Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações? Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu.

Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado. Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora. Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar. Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas,portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal". Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é." 

Paulo Coelho 

O Momento da Aurora

 

 

Certo dia, um sábio reuniu seus alunos e perguntou:

- Como é que sabemos o exato momento em que a noite acaba e o dia começa?

- Quando, à distância, somos capazes de distinguir uma ovelha de um cachorro
- disse um menino.

O sábio não ficou contente com a resposta.

- Na verdade - disse outro aluno -, sabemos que já é dia quando
podemos distinguir,
à distância, uma oliveira de uma figueira.

- Não é uma boa definição - respondeu o sábio.

- Qual a resposta então? - perguntaram os garotos.

O sábio então falou:

- Quando um estrangeiro se aproxima e nós o confundimos com nosso
irmão, este é o momento da aurora, o momento em que a noite acabou e o
dia começa.

O amor ao próximo está em todas as crenças, em todos os tempos.

Os mestres, os sábios, os missionários, sempre ensinaram e
exemplificaram esta lição, proclamando que a aurora da humanidade virá
quando descobrirmos uns aos outros, quando admitirmos que somos filhos
de um mesmo pai, que temos o mesmo objetivo, e que por isso precisamos
caminhar juntos.

É tempo de abrir o coração para outras almas, de deixar os
preconceitos de lado,
as exigências descabidas, e conviver mais com as pessoas.

Muitos têm medo de se ferir. Muitos se afastam de todos por egoísmo.

Seja você uma exceção. Seja aquele que valoriza as amizades, aquele
amigo que está sempre lá, "pro que der e vier", como se diz
popularmente.

Seja aquela pessoa que gosta de ter a casa cheia, que gosta de receber
visitas, que gosta de compartilhar as conquistas com os outros.

Seja você aquele que liga para desejar feliz aniversário, aquele que escreve
um longo cartão de Natal falando do ano que se passou, e o quanto
àquela pessoa lhe foi importante.

Seja aquele amigo que destaca as virtudes do outro, e que até discorde
algumas vezes, mas discorde com delicadeza e psicologia.

Seja você alguém que cumprimenta a todos, e que receba aqueles que
ainda não conhece bem, com um sorriso, com um "bom dia".

Finalmente, seja você a aurora dos que estão à sua volta,
dizendo-lhes, através de seu otimismo, que o dia se aproxima, e que 
a noite logo termina.
 
"O momento da aurora se aproxima.

Muitas vozes já proclamam a chegada de um novo tempo.
Tempo que está no coração do homem.
Tempo que está no calor de seu abraço.
O momento da aurora se aproxima.
E a noite será passado, e o sol será presente.
Presente para aqueles que se tornarem espelho e
refletirem, em seu próximo, toda luz que receberem." 
Autor:Paulo Coelho