sábado, 31 de dezembro de 2011

Sonhar é tão bom! Mas não basta sonhar em transformar o mundo num lugar melhor, se nem ao menos conseguimos fazer-se melhor!!!

Feliz ano Novo!!!


Que tal começarmos a exercer
O direito de sonhar?
Que tal se delirarmos um pouquinho?
No próximo milênio, o ar estará limpo de todo veneno
O televisor deixará de ser o membro mais importante da família.
As pessoas trabalharão para viver, em vez de viver para trabalhar.
Os economistas não chamarão nível de vida o nível de consumo, nem chamarão qualidade de vida a quantidade de coisas.
Ninguém será considerado herói ou tolo só porque faz aquilo que acredita ser justo, em vez de fazer aquilo que mais lhe convém.
A comida não será uma mercadoria, nem a comunicação um negócio, porque comida e comunicação são direitos humanos.
A educação não será um privilégio apenas de quem possa pagá-la.
A polícia não será a maldição daqueles que não podem comprá-la.
A justiça e a liberdade, irmãs siamesas condenadas a viverem separadas, voltarão a juntar-se, bem unidas
ombro com ombro.
E os desertos do mundo e os desertos da alma serão reflorestados.
Autor: Eduardo Galeano

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

♥♥ ♥♥ Feliz Ano Novo!!! ♥♥ ♥♥

Se a vida fosse um conto de fadas, eu faria um pedido,
ao gênio da lâmpada para todos vocês...
Mas a vida é real e isso é ainda melhor,
porque não vou precisar de uma lâmpada mágica,
para pedir ao Pai do Céu aquilo que meu coração deseja para os meus amigos.
E um pedido, um único pedido eu vou fazer.
É verdade, a idéia talvez seja original, mas não é minha, infelizmente.
Copiei essa idéia de um rei.
Peço a Deus que no próximo ano dê a cada um de vocês: Sabedoria!!!
Adquirindo sabedoria, vocês automaticamente receberão todas as outras coisas.
Desejo, então que sejam sábios para:
-se vestirem com a beleza dos lírios dos campos;
-possuírem o suficiente para que sejam cobertas,
todas as vossas necessidades, mas não o bastante,
para que pensem que não precisem de ninguém; guardarem a fé mesmo nas provações;
-em dificuldades, nunca pensarem que é o fim do caminho;
-na felicidade, nunca se esquecerem de agradecer; no amor, que sejam voluntários;
- na dor, que sejam solidários; toquem seus irmãos com carinho e afeto
-em tempos de guerra, que a Paz possa reinar interiormente;
-na amizade serem grandes e verdadeiros;
-que vossas mãos sejam suficientemente quentes para,
segurando a mão do próximo, aquecerem o mundo numa grande corrente de amor;
-nunca pensarem que a felicidade é utopia;
-nunca desacreditarem que o amor vence barreiras;
-nunca se esquecerem de que temos um Pai que jamais vai nos abandonar;
-e que essa sabedoria possa estar presente cada minuto pelo resto,
não do ano, mas da vida inteira de cada um, por toda a eternidade!!!
Faço aqui um brinde a todos vocês!!!
Tenham um sábio Ano Novo, pois Ele não será melhor nem pior, nós é que mudaremos!!!
Que o Pai Celestial nos envolva a todos, e que mudemos para melhor!!!...
Autor: Desconhecido

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Participar ou ajudar da maneira que pode, a alegria de poder ajudar ou participar vai ser sentida da mesma forma!



 




 



Estavam ali parados. Marido e mulher.
Esperavam o carro. E foi que veio aquela da roça
tímida, humilde, sofrida.
Contou que o fogo, lá longe, tinha queimado seu rancho,
e tudo que tinha dentro.
Estava ali no comércio pedindo um auxílio para levantar
novo rancho e comprar suas pobrezinhas.

O homem ouviu. Abriu a carteira tirou uma cédula,
entregou sem palavra.
A mulher ouviu. Perguntou, indagou, especulou, aconselhou,
se comoveu e disse que Nossa Senhora havia de ajudar
E não abriu a bolsa.
Qual dos dois ajudou mais?

Donde se infere que o homem ajuda sem participar
e a mulher participa sem ajudar.
Da mesma forma aquela sentença:
"A quem te pedir um peixe, dá uma vara de pescar."
Pensando bem, não só a vara de pescar, também a linhada,
o anzol, a chumbada, a isca, apontar um poço piscoso
e ensinar a paciência do pescador.
Você faria isso, Leitor?
Antes de tudo isso se fizesse
o desvalido não morreria de fome?
Conclusão:
Na prática, a teoria é outra
Cora Coralina

Como adquirir a verdadeira sabedoria

 

 

Era uma vez um jovem que visitou um grande sábio para lhe perguntar como se deveria viver para adquirir a sabedoria.

O ancião, ao invés de responder, propôs um desafio:
- Encha uma colher de azeite e percorra todos os cantos deste lugar, mas não deixe derramar uma gota sequer.

Após ter concordado, o jovem saiu com a colher na mão, andando a passos pequenos, olhando fixamente para ela e segurando-a com muita firmeza. Ao voltar, orgulhoso por ter conseguido cumprir a tarefa, mostrou a colher ao ancião, que perguntou:
- Você viu as belíssimas árvores que havia no caminho? Sentiu o aroma das maravilhosas flores do jardim? Escutou o canto dos pássaros?

Sem entender muito o porquê disso tudo, o jovem respondeu que não e o ancião disse:
- Assim você nunca encontrará sabedoria na vida; vivendo apenas para cumprir suas obrigações sem usufruir das maravilhas do mundo. Assim nunca será sábio.

Em seguida, pediu para o jovem repetir a tarefa, mas desta vez observando tudo pelo caminho. E lá foi o rapaz com a colher na mão, olhando e se encantando com tudo. Esqueceu da colher e passou a observar as árvores, cheirar as flores e ouvir os pássaros. Ao voltar, o ancião perguntou se ele viu tudo e o jovem extasiado disse que sim. O velho sábio pediu para ver a colher e o jovem percebeu que tinha derramado todo o conteúdo pelo caminho.

Disse-lhe o ancião:
- Assim você nunca encontrará sabedoria na vida; vivendo para as alegrias do mundo sem cumprir suas obrigações. Assim nunca será sábio.

Para alcançar a sabedoria terá que cumprir suas obrigações sem perder a alegria de viver.

Somente assim conhecerá a verdadeira sabedoria.
Autor:Desconhecido 

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Nunca troque seus princípios por um objetivo

 
As pessoas que abrem mão daquilo em que acreditam para alcançar um determinado objetivo terminam frustradas com suas realizações. Se você não mantiver seus princípios éticos, não conseguirá alcançar a satisfação.

Um bom exemplo vem de um estudante da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, que há alguns anos foi expulso da instituição. Influenciado por colegas, ele falsificou todos os documentos de sua proposta da admissão: histórico escolar, cartas de recomendação, suas atividades.
Sua proposta era tão boa que ele foi aceito na universidade. Durante o curso, ele teve um ótimo desempenho mas, quando estava próximo da formatura, simplesmente confessou a fraude.

Esse aluno era uma pessoa bem intencionada, proveniente de uma família que procurava viver de acordo com seus princípios; por isso, a idéia de ter falsificado documentos o atormentava a tal ponto que ele preferiu abrir mão do diploma a obtê-lo com base em uma fraude.
O fato é que suas realizações estariam sempre calcadas em uma mentira, e isso, para ele, transformavam-nas em fracasso.

Estar feliz e ter um comportamento ético são atitudes que se reforçam mutuamente. Pessoas que se sentem antiéticas têm menos chances de se sentirem felizes.


David Niven, em "Os 100 segredos das pessoas felizes"
  "Plante amor e paz e a vida lhe trará colheita de paz e amor." Chico Xavier 



 Amor no Coração 

 

Um mestre muito sábio foi chamado a explicar por que existem pessoas que saem facilmente dos problemas mais complicados, enquanto outras sofrem por problemas muito pequenos, morrem afogadas num copo de água?

Ele simplesmente sorriu e contou uma história.  Era uma vez um sujeito que viveu em harmonia e em paz toda a sua vida. 
Quando morreu,  todo mundo falou que iria direto para o céu, direto para o paraíso.  Ir para o céu não era tão importante para aquele homem, mas mesmo assim ele foi até lá.

Naquela época, o céu não havia ainda passado por um programa de qualidade total. A recepção não funcionava muito bem.
O anjo que o recebeu deu uma olhada rápida nas fichas em cima do balcão e, como não viu o nome dele na lista, lhe mostrou o caminho do inferno.  E no inferno, você sabe como é... Ninguém exige crachá nem convite, qualquer um que chega é convidado a entrar. O sujeito entrou lá e foi ficando.

Alguns dias depois, Lúcifer chegou furioso às portas do paraíso para tomar satisfações com São Pedro:
- Você me aprontou uma! Nunca imaginei que fosse capaz de uma baixaria como essa. Isso que você está fazendo é puro terrorismo!  Sem saber o motivo de tanta raiva, São Pedro perguntou, surpreso, do que se tratava. Lúcifer, transtornado, desabafou:

- Você mandou um sujeito para o inferno e ele está fazendo a maior bagunça lá. Estragando o ambiente. Ele chegou cumprimentando, escutando as pessoas, olhando nos olhos, conversando com elas. 
Agora, está todo mundo dialogando, se abraçando, se beijando... o inferno está insuportável, virou um verdadeiro paraíso!  E fez um apelo:

- Pedro, por favor, tira rápido aquele sujeito de lá!

Traga de volta para cá rápido!

Quando o mestre terminou de contar esta história, olhou e disse:  -
O segredo, meu filho, é viver com amor no coração... não ficar atirando pedras em todo mundo.  Assim se, por engano, você for parar no inferno, o próprio demônio lhe trará de volta ao paraíso!

Ou seja, coloque as pedras que você tem na mão
no chão e calma, tá?

Rivalcir

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

♥*♥*♥* Dez mandamentos da Qualidade ♥*♥*♥*



 
1) Ao acordar, não permita que algo que saiu errado ontem seja o primeiro tema do dia. No máximo comente seus planos no sentido de tornar seu trabalho cada vez mais produtivo.

2) Ao entrar no prédio de sua empresa, cumprimente cada um que lhe dirigir o olhar, mesmo não sendo um colega da sua área.

3) Seja metódico ao abrir seu armário, ao ligar seu computador, ao passar informações, etc. Comece relembrando as notícias de ontem.

4) Não se deixe envolver pela primeira informação de erro recebida de quem, talvez, não saiba de todos os detalhes. Junte mais dados que lhe permitam obter um parecer correto sobre o assunto.

5) Quando for abordado por alguém, saiba que, quem veio lhe procurar deve estar precisando de sua ajuda e confia em você. Ele ficará feliz pelo auxílio que você possa lhe dar

6) Não deixe de alimentar-se na hora do almoço. Respeite suas necessidades. Aquela tarefa urgente pode esperar. Se você adoecer, tarefas terão que aguardar sua volta, exceto aquelas que acabarão por sobrecarregar seu colega.

7) Dentro do possível, tente se agendar para os próximos 10 dias, para qualquer evento. Não fique trocando datas a todo o momento. Lembre-se de que você afetará o horário de vários colegas.

8) Ao comparecer a esses eventos, leve o que for preciso e, principalmente suas idéias. Divulgue-as sem receio! O máximo que poderá ocorrer é alguém do grupo não aceitá-la. Talvez mais tarde, você tenha a chance de mostrar que estava com a razão. Saiba esperar.

9) Não prometa o que está além do seu alcance só para impressionar quem lhe ouve. Se você ficar devendo um dia, vai arranhar o conceito que levou anos para construir.

10) Na saída do trabalho, esqueça-o! Pense como vai ser bom chegar em casa e rever a família ou os amigos que lhe darão segurança para desenvolver suas tarefas com equilíbrio.

Nosso Tempo

 O paradoxo de nosso tempo na história é que temos edifícios mais altos, mas pavios mais curtos; auto-estradas mais largas, mas pontos de vista mais estreitos; gastamos mais, mas temos menos; nós compramos mais, mas desfrutamos menos.

Temos casas maiores e famílias menores; mais conveniências, mas menos tempo; temos mais graus acadêmicos, mas menos senso; mais conhecimento e menos poder de julgamento; mais proficiência, porém mais problemas; mais medicina, mas menos saúde.

Dirigimos rápido demais, nos irritamos muito facilmente, ficamos acordados até tarde, acordamos cansados demais, raramente paramos para ler um livro, ficamos tempo demais diante da TV e rezamos raramente.

Multiplicamos nossas posses, mas reduzimos nossos valores. Falamos demais, amamos raramente e guardamos mágoas frequentemente

Aprendemos como ganhar a vida, mas não vivemos essa vida. Adicionamos anos à extensão de nossas vidas, mas não vida à extensão de nossos anos.

Já fomos à Lua e dela voltamos, mas temos dificuldade em atravessar a rua e nos encontrarmos com nosso novo vizinho. Conquistamos o espaço exterior, mas não nosso espaço interior.

Fizemos coisas maiores, mas não coisas melhores. Limpamos o ar, mas poluimos a alma. Dividimos o átomo, mas não nossos preconceitos. Escrevemos mais, mas aprendemos menos.

Planejamos mais, mas realizamos menos. Aprendemos a correr contra o tempo, mas não a esperar com paciência. Temos maiores rendimentos, mas menor padrão moral. Temos mais comida, mas menos apaziguamento.

Construímos mais computadores para armazenar mais informações para produzir mais cópias do que nunca, mas temos menos comunicação. Tivemos avanços na quantidade, mas não em qualidade.

Estes são tempos de refeições rápidas e digestão lenta; de homens altos e caráter baixo; lucros expressivos, mas relacionamentos rasos. Estes são tempos em que se almeja paz mundial, mas perdura a guerra nos lares; temos mais lazer, mas menos diversão; maior variedade de tipos de comida, mas menos nutrição.

São dias de duas fontes de renda, mas de mais divórcios; de residências mais belas, mas lares quebrados. São dias de viagens rápidas, fraldas descartáveis, moralidade também descartável, "ficadas" de uma só noite, corpos acima do peso, e pílulas que fazem de tudo: alegrar, aquietar, matar.

É um tempo em que há muito na vitrine e nada no estoque; um tempo em que a tecnologia pode levar-lhe estas palavras e você pode escolher entre fazer alguma diferença, ou simplesmente apertar a tecla DEL.
Autor:Desconhecido

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

"Não importa quantos passos você deu para trás. Importa quantos passos você vai dar para frente." Décio Melhem

Jesus nos ama

 
Hoje sei o quanto Jesus me ama, pois Ele preferiu morrer por mim do que viver sem mim. Aprendi que quando não tenho mais forças para carregar meu fardo, Deus o tira das minhas costas e ainda me carrega no colo.
Creio nas orações e nunca fecharei os meus olhos para dormir, sem pedir antes a devida orientação a Deus para que eu seja conforme a sua vontade.
Creio que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã, como um cântico de júbilo. Aprendi que nunca devo dizer ao meu Deus o tamanho do meu problema, mas devo sim, dizer ao meu problema, o tamanho do meu Deus.
Por mais que, do meu ponto de vista tudo pareça totalmente impossível, eu sirvo a um Deus que não conhece o significado desta palavra. Pois ELE tudo pode.
Hoje o que peço a Deus, é que Ele nunca desista de mim e me dê sempre a inocência das crianças para que eu consiga amar como Ele ama.
“PAI, DÁ-ME UM CORAÇÃO IGUAL AO TEU” Com muito carinho para você, que é tão especial para Deus quanto pra mim...
Rivalcir

"A personalidade tem o poder de abrir as portas, mas é o caráter que as mantém abertas."


Ouvindo Deus

 
Eram aproximadamente 10 horas quando um jovem começou a dirigir-se para casa. Sentado no seu carro, ele começou a pedir:
- "Deus! Se ainda falas com as pessoas, fale comigo. Eu irei ouví-lo. Farei tudo para obedecer".
Enquanto dirigia pela rua principal da cidade, ele teve um pensamento muito estranho: 'Pare e compre um galão de leite'. Ele balançou a cabeça e falou alto: 'Deus? É o Senhor?' Ele não obteve resposta e continuou dirigindo-se para casa. Porém, novamente, surgiu o pensamento: 'Compre um galão de leite'. O jovem pensou em Samuel seu filho e como ele não reconheceu a voz de Deus, ele continuou.
Isso não parece ser um teste de obediência muito difícil... Ele poderia também usar o leite. O jovem parou, comprou o leite e reiniciou o caminho de casa. Quando ele passava pela sétima rua, novamente ele sentiu um pedido: 'Vire naquela rua'. Isso é loucura... - pensou - e, passou direto pelo retorno. Novamente ele sentiu que deveria ter virado na sétima rua. No retorno seguinte, ele virou e dirigiu-se pela sétima rua.
Meio brincalhão, ele falou alto: 'Muito bem, Deus. Eu farei'. Ele passou por algumas quadras quando de repente sentiu que devia parar. Ele brecou e olhou em volta. Era uma área mista de comércio e residência. Não era a melhor área, mas também não era a pior da vizinhança. Os estabelecimentos estavam fechados e a maioria das casas estavam escuras, como se as pessoas já tivessem ido dormir, exceto uma do outro lado que estava acesa. Novamente, ele sentiu algo: 'Vá e dê o leite para as pessoas que estão naquela casa do outro lado da rua'. O jovem olhou a casa. Ele começou a abrir a porta, mas voltou a sentar-se.'Senhor, isso é loucura. Como posso ir para uma casa estranha no meio da noite?'.
Mais uma vez, ele sentiu que deveria ir e dar o leite. Inicialmente, ele abriu a porta... 'Muito Bem, Deus, se é o Senhor, eu irei e entregarei o leite àquelas pessoas. Se o Senhor quer que eu pareça  uma pessoa louca, muito bem. Eu quero ser obediente. Acho que isso vai contar para alguma coisa, contudo, se eles não responderem imediatamente, eu vou embora daqui'.
Ele atravessou a rua e tocou a campainha. Ele pôde ouvir um barulho vindo de dentro, parecido com o choro de uma criança. A voz de um homem soou alto: 'Quem está aí? O que você quer?' A porta abriu-se, em pé, estava um homem vestido de jeans e camiseta. Ele desconhecido em pé na sua soleira. 'O que é? '. O jovem entregou-lhe o galão de leite. 'Comprei isto para vocês'. O homem pegou o leite e correu para dentro falando alto. A mulher pegou o leite e foi para a cozinha. O homem a seguia segurando nos braços uma criança que chorava.
Lágrimas corriam pela face do homem e, ele começou a falar, meio soluçando: 'Nós oramos. Tínhamos muitas contas para pagar este mês e o nosso dinheiro havia acabado. Não tínhamos mais leite para o nosso bebê. Apenas orei e pedi a Deus que me mostrasse uma maneira de conseguir leite'. Sua esposa gritou lá da cozinha: Pedi a Deus para mandar um anjo com um pouco... Você é um anjo?‘ O jovem pegou a sua carteira e tirou todo dinheiro que havia nela e colocou-o na mão do homem.
Ele voltou-se e foi para o carro, enquanto as lágrimas corriam pela sua face. Ele experimentou que Deus ainda responde os pedidos. 
Rivalcir

Tenham muita Luz e muita Paz. Que DEUS nos Ilumine!!!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011



   A sobrevivência dos Porcos-Espinhos


Durante uma era glacial, muito remota, quando o Globo terrestre esteve coberto por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram indefesos, por não se adaptarem às condições do clima hostil.
Foi então que uma grande manada de porcos-espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começou a se unir, a juntar-se mais e mais. Assim cada um podia sentir o calor do corpo do outro.
E todos juntos, bem unidos, agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se, enfrentando por mais tempo aquele inverno tenebroso. Porém, vida ingrata, os espinhos de cada um começaram a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam mais calor, aquele calor vital, questão de vida ou morte. 
E eles então, afastaram-se, feridos, magoados, sofridos. Dispersaram-se por não suportarem por mais tempo os espinhos dos seus semelhantes. Doíam muito... Mas essa não foi a melhor solução: afastados, separados, logo começaram a morrer congelados.
Os que não morreram, voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com precauções, de tal forma que, unidos, cada qual conservava uma certa distância do outro, mínima, mas suficiente para conviver sem ferir, para sobreviver sem magoar, sem causar danos recíprocos.
Assim, aprendendo a amar, resistiram a longa era glacial.
 Sobreviveram! Quanto mais nos ocupamos com a felicidade dos outros, maior passa a ser nosso senso de bem-estar.
Cultivar um sentimento de proximidade e calor humano compassivo pelo outro, automaticamente coloca a nossa mente num estado de paz.
Isto ajuda a remover quaisquer medos, preocupações ou inseguranças que possamos ter, e nos dá muita força para lutar com qualquer obstáculo que encontrarmos. Esta é a causa mais poderosa de sucesso na vida.
Rivalcir

♥*♥ Precisamos de Amor ♥*♥


Quem não gosta de ser amado? Ser paparicado? Receber atenções especiais, presentinhos e beijinhos doces?

Quem não gosta de surpresinhas gostosas, beijo na boca e abraços apertados? Quem é que de livre e espontânea vontade prefere a solidão a uma boa companhia?

Ora, todo mundo quer uma boa companhia, e de preferência para o todo sempre. Mas conviver com essa "boa companhia" diariamente por 3, 5 , 10, 15, 25 anos é que é o difícil. No começo dos relacionamentos e até 1 ano de vida amorosa, tudo são mais ou menos flores, (se o seu relacionamento tem menos de um ano e já é mais de brigas e discussões, caia fora dessa fria).

Não adianta você dizer que depois de três meses apenas que "encontrou o amor de sua vida", porque o amor precisa de convivência para ser devidamente testado.

Nesse mundo maluco e agitado, as pessoas estão se encontrando hoje, se amando amanhã e entrando em crise depois de amanhã. Uma coisa frenética e louca, que tem feito muita gente, que se julgava equilibrada, perder os parafusos e fazer muita besteira.

Paixão, loucura e obsessão: três dos mais perigosos ingredientes que estão crescendo nos relacionamentos de hoje em dia por causa da velocidade das informações e o medo de ficar sozinho.

As pessoas não estão conseguindo conviver sozinhas com seus defeitos, vícios e qualidades, e partem desesperadamente para encontrar alguém, a tal da alma gêmea, e se entregam muitas vezes aos primeiros pares de olhos que piscam para o seu lado. Vale tudo nessa guerra, Chat, carta, agência, festas e até roubar o parceiro de alguém. É uma guerra para não ficar sozinho.

Medo, medo de se encarar no espelho e perceber as próprias deficiências, medo de encarar a vida e suas lutas. Então a pessoa consegue alguém (ou acha que está nascendo um grande amor), fecha os olhos para a realidade e começa a viver um sonho.

Trancado em si mesmo, nos quartos e no seu egoísmo, a pessoa transfere toda a sua carência para o(a) parceiro(a), transfere a responsabilidade de ser feliz para uma pessoa que na verdade ela mal conhece. Então, um belo dia, vem o espanto, vem a realidade, o caso melado, o "falso amor" acaba, e você que apostou todas as suas fichas nesse romance fica sem chão, sem eira nem beira, e o pior: muitas vezes fica sem vontade de viver.

Pobre povo desse século da pressa! Precisamos urgentemente voltar ao costume "antigo" de "ter tempo", de dar um tempo para o tempo nos mostrar quem são as pessoas.

Namorar é conhecer, é reconhecer, é época de pesquisas, de reconhecimento. Se as pessoas não se derem um tempo, não buscarem se conhecerem mais, logo em breve teremos milhares de consultórios lotados de "depressivos" e cemitérios cada vez mais cheios de suicidas cansados de si mesmos.

Faça um bem para si mesmo e para os outros: quando iniciar um relacionamento procure dar tempo para tudo, passeie muito de mãos dadas, converse mais sobre gostos e preferências, conheça a família e mostre a sua, descubra os hábitos e costumes. Parece careta demais?

Que nada, isso é a realidade que pode salvar o relacionamento e muitas vidas.

Acredite no amor... que faz bem...

Rivalcir

sábado, 17 de dezembro de 2011

Lição de Vida

"Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições que a vida me ensinou.

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.
2. Quando estiver em dúvida, dê somente o próximo passo, pequeno . 
3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém. 
4. Seu trabalho não cuidará de vc qdo vc ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. 
5. Pague mensalmente seus cartões de crédito. 
6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar. 
7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho. 
8. É bom ficar bravo com Deus Ele pode suportar isso. 
9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.
10. Quanto a chocolate, é inútil resistir. 
11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente. 
12. É bom deixar suas crianças verem que você chora. 
13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles. 
14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele. 
15. Tudo pode mudar num piscar de olhos Mas não se preocupe; Deus nunca pisca. 
16. Respire fundo. Isso acalma a mente. 
17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre. 
18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte. 
19. Nunca é mto tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais. 
20. Qdo se trata do q você ama na vida, não aceite um não como resposta. 
21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use roupa chic.  Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial. 
22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo. 
23. Seja excêntrico agora. Não espere pela velhice para vestir  roxo. 
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro. 
25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você.. 
26. Enquadre tds os assim chamados "desastres" com estas palavras 'Em 5 anos, isto importará?' 
27. Sempre escolha a vida. 
28. Perdoe tudo de todo mundo. 
29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta. 
30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo.. 
31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará. 
32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso. 
33. Acredite em milagres. 
34. Deus ama você pq ele é Deus, não por causa de qqr coisa q vc fez ou não fez. 
35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora. 
36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem. 
37. Suas crianças têm apenas uma infância. 
38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou. 
39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares. 
40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos  nossos mesmos problemas de volta. 
41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa. 
42. O melhor ainda está por vir. 
43. Não importa como vc se sente, levante-se, vista-se bem e apareça. 
44. Produza! 
45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.
 Escrito por Regina Brett, 90 anos de idade, assina uma coluna no The Plain Dealer, Cleveland, Ohio.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

ღღღ Para vencer a timidez é preciso esquecer as críticas que fazemos a nós mesmos e não nos importarmos com a presença de outrem. ღღღ

O Poder da Validação 


 
Todo mundo é inseguro, sem exceção. Os super confiantes simplesmente disfarçam melhor. Não escapam pais, professores, chefes, nem colegas de trabalho. Afinal, ninguém é de ferro, eu, para ser absolutamente sincero, fico inseguro a cada artigo que escrevo e corro desesperado para ver os primeiros e-mails que chegam.

Insegurança é o problema humano número 1. O mundo seria muito menos neurótico, louco e agitado se fôssemos todos um pouco menos inseguros.

Segurança não depende da gente, depende dos outros. Está totalmente fora do nosso controle. Por isso segurança nunca é conquistada definitivamente, ela é sempre temporária, efêmera.

Segurança depende de um processo que chamo de "validação", embora para os estatísticos o significado seja outro.

Validação estatística significa certificar-se de que um dado ou informação é verdadeiro, mas eu uso esse termo para seres humanos.

Validar alguém seria confirmar que essa pessoa existe, que ela é real, verdadeira, que ela tem valor. Todos nós precisamos ser validados pelos outros, constantemente.

Alguém tem de dizer que você é bonito ou bonita, por mais bonito ou bonita que você seja. O autoconhecimento, tão decantado por filósofos, não resolve o problema. Ninguém pode autovalidar-se, por definição.

Validar o outro significa confirmá-lo, como dizer: "Você tem significado para mim". Validar é o que um namorado ou namorada faz quando lhe diz: "Amo você!". Quem cunhou a frase "Por trás de um grande homem existe uma grande mulher" (e vice-versa) provavelmente estava pensando nesse poder de validação que só uma companheira amorosa e presente no dia-a-dia poderá dar.

Um simples olhar, um sorriso, um singelo elogio são suficientes para você validar todo mundo. Estamos tão preocupados com a própria insegurança que não temos tempo para sair validando os outros.

ESTAMOS TÃO PREOCUPADOS EM MOSTRAR QUE SOMOS O "MÁXIMO" que esquecemos de dizer aos nossos amigos, filhos e cônjuges que o "MÁXIMO" são ELES.

Por falta de validação, criamos um mundo consumista, onde se valoriza o "ter" e não o "ser". Por falta de validação, criamos um mundo onde todos querem mostrar-se ou dominar os outros em busca de poder. Validação permite que pessoas sejam aceitas pelo que realmente são e não pelo que gostaríamos que fossem.

Mas, justamente graças à validação, elas começarão a acreditar em si mesmas e crescerão para ser o que queremos.

Se quisermos tornar o mundo menos inseguro e melhor, precisaremos treinar e exercitar uma nova competência: validar alguém todo dia. Um elogio certo, um sorriso, os parabéns na hora certa, uma salva de palmas, um beijo, um dedão polegar para cima, um "valeu cara, valeu".


Stephen Kanitz

"O difícil nós fazemos imediatamente. O impossível demora um pouco mais."


A vida é um campeonato permanente... 
 
A vida é um campeonato permanente. Assim que uma partida termina, começa outra.  O prazer não está mais no descanso, e sim na preparação e na próxima partida. É assim tanto nos campos de futebol ou nas quadras quanto nas empresas ou nas casas... Certamente, você lutou para construir seu lar, lutou para construir seu negócio, sua empresa!

Mas conseguir criá-la foi somente o início da sua aventura como empreendedor. Agora é preciso que ela permaneça competitiva. Você lutou muito até chegar à gerência. Então, chegou a hora de aproveitar a oportunidade e mostrar toda a sua capacidade para ocupar o cargo...
A vida, para quem evolui, apresenta desafios cada vez maiores, e é bobagem imaginar que esse ritmo vá diminuir.

As equipes, muitas vezes, se iludem pensando que, depois de terminar um projeto, haverá um período tranqüilo.  No momento seguinte, já aparece outro, que exige ainda mais de todos.  É assim aqui com a gente também. Pensa que não?

Aí, você pergunta:
- Quando é que a tranqüilidade do passado vai voltar?
Jamais, porque o tempo não volta. Está sempre avançando em direção ao futuro.  Hoje, temos de aprender a desfrutar a agitação do momento. Calmaria, atualmente, é sinal de que os negócios vão mal ou que a vida está estagnada... O que está acontecendo é que vivemos num mundo altamente competitivo.

Por isso, temos de aprender a realizar nossos projetos dentro desse cenário, levando em conta que o estresse faz parte de nossa vida e que, na maioria das vezes, vamos produzir debaixo de tensão. Se conseguir encarar assim, com naturalidade, o dia-a-dia será menos pesado...

Faça tudo no seu ritmo, sem sofrimento, e você chegará lá!  O importante é não ter medo de prosseguir... A cantora que se propõe a cantar para um público de 50 mil pessoas sabe que, se falhar, precisará agüentar uma vaia inesquecível...

Mas, mesmo assim, ela corre esse risco para ter o prazer de ver a platéia aplaudi-la de pé. Só uma coisa torna o sonho impossível: o medo de fracassar! 
Rivalcir

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Gostar é muito fácil...


Gostar é tão fácil... Talvez seja tão simples, tolo e natural que você nunca tenha parado para pensar: aprenda a fazer bonito o seu amor. Aprenda, apenas, a tão difícil arte de amar bonito. Tenho visto muito amor por aí: amores mesmo, bravios, gigantescos, descomunais, profundos, sinceros, cheios de entrega, doação e dádiva, mas esbarram na dificuldade de se tornar bonito.

Apenas isso: bonitos... Amores que são verdadeiros, eternos e descomunais de repente se percebem ameaçados apenas e tão somente porque não sabem ser bonitos: cobram, exigem, rotinizam, descuidam, reclamam, deixam de compreender, necessitam mais do que oferecem, precisam mais do que atendem, enchem-se de razões. sim, de razões. Ter razão é o maior perigo no amor.

Quem tem razão sempre se sente no direito (e o tem) de reivindicar, de exigir justiça, equiparação, sem atinar que o que está sem razão talvez passe por um momento de sua vida no qual não possa ter razão.
Nem queira... Ter razão é um perigo: em geral, enfeia o amor, pois é invocado com justiça mas na hora errada.
Amar bonito é saber a hora de ter razão.

Ponha a mão na consciência! Você tem certeza que está fazendo o seu amor bonito? De que está tirando do gesto, da ação, da reação, do olhar, da saudade, da alegria do encontro, da dor do desencontro, a maior beleza possível?

Talvez não... Cheio ou cheia de razões, você espera do amor apenas aquilo que é exigido por suas partes necessitadas, quando talvez dele devesse pouco esperar, para valorizar melhor tudo de bom que de vez em quando ele pode trazer.
Quem espera mais do que isso sofre, e sofrendo, deixa de amar bonito.

Sofrendo, deixa de ser alegre, igual criança. E, sem soltar a criança, nenhum amor é bonito. Não tema o romantismo. Derrube as cercas da opinião alheia. Faça coroas de margaridas e enfeite a cabeça de quem você ama.

Adie sempre, se possível, com beijos, aquela conversa importante que precisa ter, arquive se possível, as reclamações pela pouca atenção recebida.

Para quem ama, toda atenção é sempre pouca. Quem ama feio não sabe que pouca atenção pode ser toda atenção possível. Quem ama bonito não gasta o tempo dessa atenção cobrando a que deixou de ter. Não teorize sobre o amor, ame. Siga o destino dos sentimentos aqui e agora.
 Não tenha medo exatamente de tudo o que você teme, como a sinceridade, não dar certo e depois vir a sofrer (sofrerá de qualquer jeito), abrir o coração, contar a verdade do tamanho do amor que sente.

Jogue pro alto todas as jogadas, golpes, espertezas, atitudes sabidamente eficazes (não é sábio ser sabido): seja apenas você no auge de sua emoção e carência, exatamente aquele você que a vida impede de ser.

Seja você cantando desafinado, mas todas as manhãs, falando besteiras, mas criando sempre, sentindo o coração bater como no tempo do Natal infantil.

Revivendo os carinhos que instruiu em criança sem medo de dizer: eu quero, eu gosto, eu estou com vontade. Talvez aí você consiga fazer o seu amor bonito, ou fazer bonito o seu amor ou bonitar (a ordem das frases não altera o produto), sempre que ele seja a mais verdadeira expressão de tudo o que você é e nunca, deixaram, conseguiu, soube, pôde, foi possível, ser.

Ame-se o suficiente para ser capaz de gostar do amor e só assim poder começar a tentar fazer o outro feliz.

Rivalcir

Façamos acontecer



De um modo didático podemos dizer que – em relação ao nosso comportamento ante os desafios da existência - há três tipos de pessoas na vida:

1°) aquelas que vivem, sendo levadas pelos acontecimentos da vida;
2°) aquelas que acompanham os acontecimentos, mas são levadas pela corrente da vida;
3°) aquelas que fazem os acontecimentos da vida, e demarcam os rumos que querem seguir...

Busquemos e lutemos por estar sempre no terceiro grupo: não se rebelando contra os fatos, todavia também não se conformando com eles; não menosprezando a sabedoria de ninguém, contudo não se acomodando nem deixando de buscar novos conhecimentos; não desanimando com os obstáculos, no entanto aprendendo com eles, fazendo deles plataforma para vôos maiores. Reflitamos acerca desses posicionamentos.

Locupletemos a vida, a cada dia, mais e mais de força, garra e esperança. Recordemos a famosa canção da década de sessenta, em que Geraldo Vandré nos exortava a meditar que “quem sabe, faz a hora, não espera acontecer”. Façamos acontecer fatos bons e grandes realizações por onde passarmos.

Muitos se queixam da vida, de tudo reclamando, e outros acabam até por desertar dela. Mal sabem ou sabiam eles que a grande mágica de nossa jornada existencial está guardada na gaveta de nosso coração.

Basta abrí-la diariamente junto com o amanhecer e iniciar o show de magia, onde cada número bem elaborado redundará no espetáculo de um dia de alegrias, satisfação e bons sentimentos. Façamos acontecer.

Rivalcir

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Valor aos Humildes



Durante meu primeiro ano da faculdade, nosso professor nos deu um questionário.

Eu era bom aluno e respondi rápido todas as questões até chegar a última:

"Qual o primeiro nome da mulher que faz a limpeza da escola?".

Sinceramente, isso parecia uma piada. Eu já tinha visto a tal mulher várias vezes.

Ela era alta, cabelo escuro, lá pelos seus 50 anos, mas como eu ia saber o primeiro nome dela?

Eu entreguei meu teste deixando essa questão em branco e um pouco antes da aula terminar, um aluno perguntou se a última pergunta do teste ia contar na nota.

"É claro!", respondeu o professor. "Na sua carreira, você encontrará muitas pessoas.

Todas têm seu grau de importância. Elas merecem sua atenção mesmo que seja com um simples sorriso ou um simples "alô".

Eu nunca mais esqueci essa lição e também acabei aprendendo que o primeiro nome dela era Dorothy.

Obs.: Você pode e deve ser importante, mas o mais importante é o respeito ao próximo e o valor que você dá aos humildes.



Autor desconhecido

Não estrague o seu dia



Não estrague o seu dia.
A sua irritação não solucionará
problema algum...
As suas contrariedades não alteram
a natureza das coisas...
Os seus desapontamentos não fazem o
trabalho que só o tempo conseguirá realizar...
O seu mau humor não modifica a vida...
A sua dor não impedirá que o sol brilhe
amanhã sobre os bons e os maus...
A sua tristeza não iluminará os caminhos...
O seu desânimo não edificará a ninguém...
As suas lágrimas não substituem o suor
que você deve verter em benefício da sua
própria felicidade...
As suas reclamações, ainda mesmo afetivas,
jamais acrescentarão nos outros um só grama
de simpatia por você...
Não estrague o seu dia...
Aprenda, com a Sabedoria Divina, a desculpar
infinitamente, construindo e reconstruindo
sempre para o Infinito Bem.


Autor:Desconhecido

Experimente tentar


Experimente Outra Vez


Quando as coisas estão erradas e o momento é de crise,
não pense que todos os esforços têm sido em vão, segue.

Talvez tudo seja para melhor.

Sorria...
E experimente outra vez.

Pode ser que o seu aparente fracasso
venha a ser a porta mágica que conduzirá
para uma nova felicidade que você jamais conheceu.

Você pode estar enfraquecido pela luta,
mas não se considere vencido.

Isso não quer dizer derrota.

Não vale a pena gastar o seu precioso tempo
em lágrimas e lamentos.

Levante-se.

Siga em frente outra vez.

E, se você guardar em mente o objetivo de suas aspirações,
os seus sonhos se realizarão.

Tire proveito dos seus erros.
Colha experiência de suas dores.
E então, um dia você dirá:
Graças a Deus.

"Eu ousei experimentar outra vez e reencontrei a paz, o amor e a felicidade."

Autor Desconhecido

Sabedoria


Orando
"Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior.
A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe.
Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida.
A sabedoria superior tolera, a inferior julga; a superior alivia, a inferior culpa; a superior perdoa, a inferior condena. Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!"
Autor desconhecido

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

O Pãozinho



Há muitos anos, houve uma grande fome na Alemanha, e os pobres sofriam muito.
Um homem rico, que amava crianças, chamou vinte delas e disse:
- Nesta cesta há um pão para cada um de vocês. Peguem e voltem todos os dias, até passar esta época de fome. Vou lhes dar um pão por dia.

As crianças estavam esfomeadas.
Partiram para cima da cesta e brigaram pelos maiores pães.
Nem se lembraram de agradecer ao homem que tivera tanta bondade com elas.
Após alguns minutos de briga e avanço nos pães, todos foram embora correndo, cada um com seu pão, exceto uma menininha chamada Grietchen.
Ela ficou lá sozinha, a pequena distância do homem.
Então, sorrindo, ela pegou o último pão, o menor de todos, e agradeceu de coração.

No dia seguinte, as crianças voltaram e se comportaram pior do que nunca.
Grietchen, que não entrava nos empurrões, ficou só com um pãozinho bem fininho, nem metade do tamanho dos outros.
Porém quando chegou em casa e a mãe foi cortar o pãozinho, caíram de dentro dele seis moedas bem brilhantes de prata.
- Oh, Grietchen! - exclamou a mãe. Deve haver algum engano. Esse dinheiro não nos pertence. Corra o mais rápido que puder e devolva-o ao cavalheiro!

E Grietchen correu para devolver, mas, quando deu o recado da mãe, o senhor lhe disse:
- Não foi engano nenhum. Eu mandei cozinhar as moedas no menor dos pães, para recompensar você. Lembre-se de que as pessoas que preferem se contentar com o menor pedaço, em vez de brigar pelo maior, vão encontrar muitas bênçãos bem maiores do que dinheiro dentro da comida.
Autor:Desconhecido