quarta-feira, 4 de janeiro de 2012


Despertar da consciência


No meio da precipitação urbana lembre-se de que a paz talvez se encontre no silêncio. Faça um esforço continuado para se dar bem com todos. Fale a verdade claramente, mas com brandura, e ouça os outros, mesmo os ignorantes e sem brilho; eles terão igualmente as suas histórias para contar. Evite as pessoas agressivas, que falam alto, pois trazem constrangimento ao espírito. Se você se comparar aos demais, poderá se tornar vaidoso ou amargo, pois existirão sempre os que estão pior ou melhor que você na vida.

Saiba apreciar as suas realizações, seus planos. Tome gosto pela sua carreira, pois por mais humilde que ela seja, é o único bem verdadeiramente seu. Trate seus negócios com muito cuidado, pois o mundo está cheio de espertos, mas não endureça seu coração e saiba descobrir o lado bom das pessoas. Ainda há idealistas neste mundo e por toda parte encontramos atos de heroísmo. Seja você mesmo. Sobretudo não finja amizade. Nem ponha cinismo no amor. Apesar de tudo o que se diz por aí o amor ainda é eterno.

Aceite com doçura o conselho dos anos e mantenha o espírito galvanizado para agüentar as surpresas da vida. Mas não se aflija com imaginações. O medo nasce do cansaço e da solidão. Acima de qualquer autodisciplina, seja você mesmo: você é filho, do UNIVERSO tanto quanto as árvores e as estrelas, e tem todo o direito de estar aqui. E embora isto não lhe pareça muito claro, o certo é que o velho UNIVERSO está se desdobrando por sua causa.

Portanto esteja em paz com Deus, ou o que você percebe, sente ou chama de Deus, e, por mais agitadas e extenuantes que sejam suas atividades neste Planeta, entre barulhentas confusões e aspirações da vida, procure conservar a paz de espírito, porque, apesar de tudo que anda acontecendo por aí afora este mundo ainda é ótimo. Você só precisa fazer o seu esforço diário para ser feliz.


Mensagem encontrada numa igreja de Baltimore, Estados Unidos no ano de 1836.

Nenhum comentário:

Postar um comentário